Notícias

Programa água doce já beneficia 100 mil pessoas em 154 comunidades

Compartilhe:     |  8 de junho de 2016

Durante encontro realizado nesta terça-feira (7/6), em Brasília, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, afirmou que o Programa Água Doce (PAD) será um dos carros chefes de sua gestão devido à sua importância para garantir à população do semiárido brasileiro acesso à água potável de qualidade para o consumo humano. “Vamos dar prioridade às ações do Água Doce, pois o programa é uma medida concreta de adaptação às mudanças climáticas e de segurança hídrica. Além disso, é um instrumento de combate à desertificação e convivência com o semiárido que traz melhorias reais para a população”, afirmou Sarney Filho.

Veja fotos da reunião

Além do ministro, participaram do encontro o secretário executivo do MMA, Marcelo Cruz; o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano (SRHU) do MMA, Ricardo Soavinski; o coordenador nacional do PAD, Renato Saraiva Ferreira; e o deputado federal Edson Duarte, indicado para a comandar a Secretaria de Articulação e Cidadania Ambiental (SAIC) do ministério.

OBJETIVO

O Água Doce é uma ação do governo federal, coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente em parceria com instituições federais, estaduais, municipais e sociedade civil. Tem por objetivo o estabelecimento de uma política pública permanente de acesso à água de boa qualidade para o consumo humano, promovendo e disciplinando a implantação, a recuperação e a gestão de sistemas de dessalinização ambiental e socialmente sustentáveis para atender, prioritariamente, às populações de baixa renda em comunidades do semiárido.

Até 2018, o Programa tem como meta recuperar, implantar e promover a gestão de 1,2 mil sistemas de dessalinização, com investimentos aproximados de R$ 250 milhões, beneficiando cerca de 500 mil pessoas no semiárido. Em função das particularidades do semiárido brasileiro, a tecnologia da dessalinização se apresenta como uma das poucas alternativas de abastecimento de água às populações rurais da região.

O semiárido brasileiro possui uma área de quase 970 mil Km², o equivalente a 11% do território brasileiro, abrangendo as populações dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, além de Minas Gerais e Espírito Santo. São 1.133 municípios e 21 milhões de habitantes, cerca de 12,3% da população do país, sendo que nove milhões vivem na zona rural.

RESULTADOS

Até o momento, foram realizados 3.154 diagnósticos em comunidades dos 305 municípios em situação mais crítica do semiárido brasileiro. Foram, também, implantados 183 sistemas de dessalinização em 36 municípios, sendo que há outros 86 em processos de implantação. No total já são 713 obras contratadas. O projeto incorpora cuidados técnicos, ambientais e sociais na sua implantação, além da recuperação e gestão dos sistemas de dessalinização. Em maio deste ano, o MMA firmou convênio com o estado do Maranhão para aplicar a metodologia do Programa Água Doce na implantação de 30 sistemas de dessalinização, no valor de R$ 9,1 milhões.

Segundo o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, Ricardo Soavinski, o Programa Água Doce tira a população de uma situação de beber água de má qualidade proveniente de açudes e, por meio da utilização de uma tecnologia de ponta, “gera uma água de altíssima qualidade para consumo humano, com efetivas melhorias nas condições de vida, diminuindo a mortalidade infantil e doenças de veiculação hídrica, com sustentabilidade ambiental”.

Editora: Alethea Muniz



Fonte: Ascom/MMA - MARTA MORAES



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais