Notícias

Combinação de verão e uso essencial da máscara facial exige cuidados com a pele

Compartilhe:     |  10 de novembro de 2020

Se a pandemia de Covid-19 alterou muitos hábitos, alguns deles devem permanecer como eram ou se tornarem ainda mais intensos, como os cuidados com a pele. Com a proximidade do verão, que começa em 21 de dezembro, redobram-se os alertas para evitar manchas, alergias e acne. Além disso, desta vez, o que já ficou conhecido como novo normal impôs novas regras com novas consequências: o uso essencial de máscaras pode aumentar a transpiração e até propiciar o surgimento de acne.

A solução não é, de forma alguma, deixar de usar a máscara, mas, sim, ter alguns cuidados, como o uso de hidratantes indicados para cada tipo de pele e a lavagem do rosto com produtos que não causem alergias. Especialistas chamam atenção também para a exposição ao sol durante a quarentena: mesmo dentro de casa, o uso de filtro solar pode ser necessário.

A dermatologista Alessandra Romiti diz que, por si só, a máscara já pode deixar a região da boca mais abafada e úmida, colaborando com o surgimento de acne em quem tem propensão. No verão, com o aumento da temperatura, a transpiração excessiva pode piorar esse quadro.

— Para evitar isso, recomendo o uso de hidratantes adequados para o seu tipo de pele e lavar as máscaras com produtos neutros, evitando o uso de amaciante e enxaguando bem. É preciso também prestar atenção no material da máscara que você está comprando para minimizar os riscos de alergias — afirma a médica, que, sobre filtro solar, explica: — A orientação é usar sempre que se expor ao sol. Dependendo de onde estiver dentro de casa, como varanda ou perto da janela, pode haver sol e é preciso utilizar.

Romiti, que é coordenadora do Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia, acrescenta que, mesmo com pouca luz do sol, as luzes dos computadores podem manchar a pele e é preciso se proteger com filtro solar.

Manter o rosto sempre limpo é o segredo

Para cuidar da pele, independentemente da pandemia, o primeiro passo é mantê-la sempre limpa. E esse cuidado deve ser redobrado no verão, quando a umidade e a poluição se intensificam, explica a dermatologista Aline Pinheiro.

— O rosto deve ser lavado de duas a três vezes por dia com sabonete específico para o tipo de pele: oleosas devem usar um com grau de adstringência maior, que limpe profundamente; para a pele ressecada, sabonete sem detergente, que tenha loção sem sabão, porque o sabão resseca ainda mais — pontua a médica da Sociedade Brasileira de Dermatologia: — Deve-se tirar os resíduos de maquiagem e de produtos antes de dormir, porque favorece o surgimento de cravos e espinhas por conta da obstrução dos poros.

A exposição aos raios ultravioletas pode aumentar também o risco de manchas. Por isso, Aline diz que é preciso evitar o uso de produtos à base de ácido caso vá se expor ao sol e dar preferência a produtos com antioxidantes para combater o envelhecimento precoce.

Dicas das especialistas

Os sabonetes e hidratantes

– Para peles oleosas, recomenda-se o uso de sabonete com grau de adstringência maior, que façam uma limpeza profunda da pele

– Já as peles ressecadas precisam de sabonetes sem detergente, que seja uma loção de limpeza sem sabão, algo que já se encontra nas farmácias

– Deve-se utilizar ainda um tônico para ajudar a retirar resíduos e impurezas da pele. Para isso, a dermatologista Aline Pinheiro indica o uso de produtos mais suaves: para pele oleosa, produtos em sérum ou gel; para as ressecadas, loções cremosas ou cremes

Filtro solar

– Mesmo na pandemia, ele é extremamente necessário. Se houver exposição ao sol, mesmo dentro de casa, é preciso passar

– Se for sair ao ar livre, utilizar o filtro em toda a área exposta ao sol, como braços, colo, orelhas e pernas, 30 minutos antes da exposição e reaplicando a cada duas horas

– Especialistas sugerem que se dê preferência aos filtros mais leves, para que não haja a sensação de pele oleosa

Cuidados durante o uso da máscara

– Com o uso da máscara, há o risco de surgir acne por conta do tamponamento da pele, que fica como se estivesse abafada depois de muito tempo de uso. As máscaras devem ser trocadas a cada duas horas. O momento da troca pode ser aproveitado para lavar o rosto, que deve ser higienizado de duas a três vezes por dia — principalmente, se tiver suado muito

– Água termal, micelar ou loções tônicas são boas opções para dar de novo a sensação de limpeza e leveza antes de vestir a máscara novamente

– Recomenda-se também o uso de hidratantes leves e suaves para evitar feridas causadas pela máscara, já que área pode se ressecar após muitas horas de uso



Fonte: Extra - Ana Paula Blower



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais