Notícias

Comissão da Flórida pede que habitantes matem iguanas ‘sempre que possível’

Compartilhe:     |  8 de julho de 2019

Iguanas estão se multiplicando tão rápido na Flórida, nos Estados Unidos, que uma instituição local está incitando a população a matar os animais “sempre que possível”.A Comissão de Conservação de Peixes e Animais Selvagens (FWC, na sigla em inglês) do estado argumenta que os animais não são nativos da região e ameaçam o ecossistema.

“Os donos de imóveis não precisam de autorização para matar iguanas em suas próprias propriedades, e o FWC encoraja os proprietários a matar iguanas verdes em sua própria propriedade sempre que possível”, disse a agência, que também indicou 22 locais públicos em que os animais precisam ser exterminados. Entretanto, a FWC não informou qual a forma mais apropriada de matar os animais sem causar sofrimento a eles ou sem se arriscar a ferir outras espécies ou pessoas.

Embora répteis possam transmitir Salmonella, a espécie não é prejudicial e nem agressiva com humanos. Contudo, a comissão afirma que a espécie pode causar danos à infraestrutura de propriedade e da própria cidade. “Algumas iguanas verdes causam danos à infraestrutura escavando tocas que corroem e colapsam calçadas, fundações, paredões, bermas e margens de canais”, disse a comissão.

Em entrevista à GALILEU, representantes da agência ambiental PETA reprovam a atitude da FWC. “Iguanas, como a maioria das espécies consideradas ‘invasivas’, foram retiradas de seus territórios nativos para o comércio exótico de animais de estimação, e, depois disso, são liberadas ou abandonadas para cuidar de si mesmas.”

Para os ativistas da causa animal, a solução é outra. “As autoridades da Flórida deveriam proibir sua importação e posse como meio de diminuir a guerra contra esses animais, que agora estão apenas tentando sobreviver.”



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Projeto de lei ‘Animal não é coisa’ é aprovado pelo Senado

Leia Mais