Ecologia e Saúde

Como criar novas sinapses cerebrais e viver uma nova realidade

Compartilhe:     |  7 de setembro de 2018

sinapses cerebrais

Nosso cérebro tem um funcionamento que nem a mais ultra tecnologia consegue reproduzir e imitar. E olha que a ciência já tentou e continua se empenhando para, pelo menos, conseguir se aproximar do intrincado funcionamento cerebral. Uma das funções do cérebro são as sinapses, que se tratam de conexões entre os neurônios, nossas células cerebrais, responsáveis por promoverem a comunicação neuronal.

A palavra “sinapse” tem origem do grego “sinapsis” que traduz o sentido de “conjunção” ou conjunto.

Para saber mais sobre as sinapses e como elas influem em nosso desenvolvimento e em nossa existência, seguem os pontos que serão explicados neste artigo:

1. O que são sinapses?

As sinapses são conexões entre os neurônios. As células cerebrais estabelecem comunicação umas com as outras transmitindo mensagens químicas através dos neurotransmissores, ou sinais elétricos, e isto ocorre através das sinapses.

A ocorrência de muitas sinapses no cérebro gera mais flexibilidade neural e um cérebro com funcionamento superior do que outro com pouca ação sináptica.

Cérebros com baixas contagens de sinapses podem sofrer consequência como:

Quanto maior for quantidade de sinapses, mais o cérebro terá facilidade para se adaptar para às demandas de estímulos ambientais e lidar com desafios.

2. Como ocorrem as sinapses?

O sistema nervoso coordena as funções do corpo contribuindo para seus movimentos e interação com o meio ambiente. Os neurônios coletam informações sobre o estado do organismo e do ambiente processando informações para o cérebro coordenar as ações e movimentos necessários para o corpo.

3. Como as sinapses funcionam?

A sinapse funciona como meio de conexão e transmissão enviando informações que acontecem entre os neurônios e a ativação das vias neurais.

Os movimentos, sensações, pensamentos, sonhos e memórias são resultantes das sinapses.

O processamento das informações é gerado pelos impulsos nervosos, que passam de uma célula à outra, produzindo uma cadeia de informação em uma rede de neurônios.

Dois fenômenos acontecem no processamento do impulso nervoso:

Os neurotransmissores permitem que o impulso nervoso de uma célula intercepte e interfira nos impulsos nervosos do outra, ocorrendo uma comunicação entre as células do cérebro.

4. Sinaptogênese

O cérebro forma novas sinapses de forma automática através de um processo chamado sinaptogênese.

A sinaptogênese é o processo no qual se formam sinapses entre os neurônios do sistema nervoso central.

Durante a adolescência a sinaptogênese se potencializa e vai diminuindo gradativamente quando o indivíduo chega aos 20 anos. Nas fases finais do desenvolvimento do cérebro, acontece a “poda neuronal”, que é a eliminação das sinapses que não estão sendo usadas e fortalecendo as conexões sinápticas mais utilizadas.

5. As sinapses no desenvolvimento humano

Quando nascemos, os neurônios são desconectados e desorganizados. Até os dois primeiros anos de vida, os neurônios podem produzir cerca de 2 milhões de novas conexões por segundo. Estas conexões são as sinapses. Uma criança de dois anos, tem por volta de 100 trilhões de conexões que irão dobrar até a vida adulta.

Todo novo estímulo gera novas conexões. Para o bebê tudo é novidade, por isso novas conexões vão se formando o tempo todo! Ao longo do tempo, algumas sinapses são perdidas e outras refeitas. Toda sinapse que é formada se envolve em um circuito, isto é, um conjunto de caminhos que levam à diversas sinapses.

O enfraquecimento do circuito pode desfazer as sinapses que participam dele, produzindo a reordenação de novos caminhos. Isso é um dos motivos que nos levam esquecer de algumas coisas e lembrar de outras. O conjunto destes circuitos dão origem às nossas memórias. Quanto mais estimulamos nossa memória mais forte se torna a conexão das sinapses.

6. A relação dos novos aprendizados com a plasticidade do cérebro, os neurônios e as sinapses

Neste vídeo de animação é explicado como os novos aprendizados são fatores importantes para plasticidade do cérebro, fortalecimento dos neurônios e formação de novas sinapses, confiram!



Fonte: Greenme - Deise Aur



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

O pet precisa de suplementação alimentar equilibrada

Leia Mais