Notícias

Conheça 13 dicas para armazenar suas frutas, legumes e verduras

Compartilhe:     |  10 de outubro de 2020

Consumir os famosos alimentos da época, além de ser benéfico à saúde, é bom para o bolso. São diversas frutas, legumes e verduras que podemos usar nas nossas refeições diárias, em variadas receitas. E, principalmente, nas estações mais quentes consumimos ainda mais esses alimentos.

Entre as frutas mais consumidas nesse período estão abacaxi, banana, manga, coco, laranja, lima, maçã, mamão; entre as verduras, alho-poró, brócolis, cebolinha, espinafre, hortelã; e entre os legumes, abóbora, abobrinha, aspargos, batata-doce, berinjela, beterraba, cenoura, cogumelo, pimentão e tomate.

Mas será que sabemos armazenar corretamente esses alimentos, para além de aumentar sua durabilidade, facilitar nossa vida na cozinha?

Tiramos algumas dúvidas com o chef e coordenador do curso de Gastronomia da UniRitter, Moisés Basso, para trazer boas dicas de como armazenar corretamente seus alimentos. Anota aí:

1. Guarde separadamente frutas, legumes e verduras, isso ajuda a conservar suas propriedades e aumentar sua durabilidade.

2. Não coloque tudo na geladeira, alguns alimentos têm suas propriedades melhores conservadas se mantidos em temperatura ambiente. Aliás, basta olharmos para um supermercado, onde a quantidade de alimentos que está refrigerado é baixa. Exemplos que não devem ser armazenados na geladeira: maçã, banana, laranja, batata, alho, pimenta e manjericão.

3. Inclusive, frutas e legumes preferem ambientes secos. Na geladeira, certos alimentos perdem o aroma e ficam moles. Coloque-os na geladeira apenas quando estiverem maduros, na parte menos fria da geladeira, já que quanto menor a temperatura, menos se conserva o aroma e o frescor.

4. As frutas mais delicadas, normalmente as tropicais, são as principais que precisam ficar armazenadas na geladeira para serem conservadas: kiwi, cerejas, mamão, melão, pêssego e morangos.

5. Armazenar grãos secos em potes hermeticamente fechados, dentro do armário: feijão, arroz, aveia, quinoa.

6. Armazenar tubérculos, como batatas, e alho e cebola em local fresco, escuro e seco. Prefira deixar onde não bate o sol.

7. Congelar o que não será utilizado em curto prazo. Embora consumir os alimentos frescos in natura seja a melhor opção, uma alternativa para consumir num maior prazo é congelar, já que os nutrientes são mantidos e a validade pode se estender em até seis meses. A maioria dos alimentos pode ser congelado, em pedaços ou a polpa (ótimo para fazer sucos e vitaminas). Apenas os vegetais consumidos crus, como alface e couve, não devem ser congelados.

8. Vale lembrar que o congelamento não melhora a qualidade do produto, apenas conserva o gosto e o valor nutritivo.  Além de poder melhorar a própria apresentação dos alimentos. Visto isso, a grande maioria dos alimentos podem ser congelados. Exemplos que não devemos congelar: batata crua e folhas verdes cruas, como alface, couve, rúcula e raditte.

9. Os alimentos na grande maioria, aguentam até 60 dias freezer. Claro que seria interessante não usarmos de todo esse tempo, já que quanto mais tempo, menor a qualidade. É importante lembrar que ao retirar qualquer preparação do freezer para o consumo, devemos tentar deixar na geladeira por 24 horas antes de preparar ou aquecer.

10. Guardar as sobras na geladeira rapidamente após o término da refeição. Os recipientes devem ser de vidro ou plástico, completamente fechados. E o melhor local da geladeira é no meio, deixando espaços para a circulação do ar frio.

11. Os recipientes mais indicados para armazenar o que sobrou das refeições são vidro ou plástico por garantirem propriedades dos alimentos, como cor, sabor, textura e odor.

12. Folhas, verduras e temperos devem ser higienizadas, secados superficialmente e enrolados em papel toalha, logo após guardar em saquinhos plásticos identificados. Em seguida, colocadas nas gavetas, na parte inferior da geladeira, já que temperaturas muito baixas deterioram esse tipo de alimento.

13. Frutas e legumes devem ser lavados e higienizados com água antes de guardar. Se for possível, comprar as frutas para serem consumidas em no máximo 3 dias. Com as frutas, ao fazer a higienização melhor ainda seria descascar, cortar e dispor em potes herméticos na geladeira. Já as folhas e verduras ao serem higienizadas, recomenda-se colocar em seguida nas gavetas, na parte inferior da geladeira, já que temperaturas muito baixas deterioram esse tipo de alimento.

Anahís Vargas / Agência RBS
Mercado Público de Porto AlegreAnahís Vargas / Agência RBS


Fonte: Gaúcha ZH - ANTONELLA NERY



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais