Notícias

Conheça 22 espécies de árvores que não devem ser plantadas nas calçadas

Compartilhe:     |  21 de maio de 2015

Você já deve ter ouvido falar que algumas árvores têm raízes agressivas, capazes de destruir tubulações enterradas, calçadas, pavimentos, muros, etc. Eu não acredito que as raízes sejam realmente agressivas, elas não querem o mal, apenas são vigorosas e com crescimento superficial, que engrossam com o tempo e acabam por resultar em efeitos catastróficos nos ambientes urbanos. O que acontece na verdade é uma má escolha das espécies acompanhado muitas vezes de um plantio inadequado. Nem sempre uma árvore bonita, com uma floração espetacular é indicada para áreas calçadas, estacionamentos e pequenos quintais.

Elas são perfeitas para serem admiradas em toda sua majestade em grandes áreas abertas, como parques, praças e fazendas. Tenha em mente, que mesmo as espécies recomendadas precisam de uma área mínima de absorção de água no canteiro para que não apresentem raízes agressivas no futuro. Além disso, de nada adianta insistir nestas espécies, plantando elas dentro de manilhas de concreto. Você estará desvirtuando a natureza da árvore, prejudicando seu desenvolvimento e ainda assim suas raízes destruirão as manilhas com o tempo, surgindo um pouco mais distantes.

Abaixo segue uma lista de espécies de árvores comumente encontradas nas grandes cidades, mas que podem representar um grande inconveniente para as construções e pessoas, seja por suas raízes “agressivas”, seja por frutos grandes e pesados, folhas ou flores escorregadias, desrama natural perigosa, tronco frágil e suscetível a cupins, entre outros problemas. Mas, antes de remover uma árvore por qualquer um destes motivos, solicite a avaliação técnica de um engenheiro agrônomo ou florestal para verificar se realmente há problemas ou se haverá no futuro.

1.      Salgueiro-chorãoSalix x pendulina: Copa inadequada para as calçadas, atrapalha os transeuntes. À procura de água, os chorões têm tendência a destruir tubulações de água e esgoto enterradas.

2.      FlamboyantDelonix regia: Raízes tabulares, muito superficiais e agressivas.

3.      FicusFicus benjamina: Atinge grande dimensões. Nunca para de crescer. Apresenta raízes superficiais e adventícias.

4.      Paineira-rosaCeiba speciosa: Árvore de crescimento vigoroso, grande porte, que apresenta madeira frágil, tronco recoberto de espinhos. Sujeita à quebra.

5.      Pau-formigaTriplaris americana: Madeira leve, raízes superficiais, grandes dimensões e atrai formigas.

6.      EucaliptoEucaliptus spp: A maioria das espécies apresenta grande porte, sistema radicular superficial e derrama natural.

7.      AbacatePersea americana: Árvore de madeira frágil, com tendência à quebra e que pode atingir grandes proporções. Frutos grandes, que provocam sujeira.

8.      MangaMangifera indica: Sistema radicular superficial, frutos grandes que provocam muita sujeira.

9.      Guapuruvu Schizolobium parahyba: Árvore de crescimento vertiginoso e porte avantajado. Madeira muito frágil, sujeito à quedas e quebra dos ramos.

Crédito: Tatters/FlickrCC

10.    Pinheiro-do-paraná Araucaria angustifolia: Árvore nativa de grandes dimensões, seu maior problema é a derrama natural. Em locais com muitos exemplares, é indicado um programa de podas para evitar a derrama. Suscetível a cupins.

11.    JacaArtocarpus heterophyllus: Árvore de frutos gigantes que podem causar sérios acidentes, caindo sobre automóveis e ferindo pessoas.

12.    Chapéu-de-sol Terminalia catappa: Sistema radicular superficial. Copa pode atingir grande proporções.

13.    CasuarinaCasuarina equisetifolia: Raízes superficiais.

14.    Plátano Platanus x hispanica: Grandes dimensões e raízes superficiais. Exige podas anuais e suas folhas provocam muita sujeira. Tronco suscetível a brocas.

15.    TulipeiraSpathodea campanulata: Flores com pólen tóxico às abelhas. Por ocasião da queda, as flores são mucilaginosas e escorregadias. Raízes superficiais.

16.    Grevilha Grevilea robusta: Sistema radicular superficial e vigoroso.

17.    TipuanaTipuana tipu: Porte avantajado, raízes agressivas e madeira frágil, que é mais propícia a quebras e cupins.

18.    ÁlamoPopulus nigra: Raízes agressivas.

19.    Abricó-de-macacoCouroupita guianensis – Também conhecida como bola-de-canhão. Seus frutos são grande, pesados e mal cheirosos, podem provocar acidentes e muita sujeira.

Crédito: Jorge Pindorama/FlickrCC

20.    Falsa-seringueiraFicus elastica: Como as outras figueiras, esta apresenta tronco de grande diâmetro, raizes adventícias e superficiais.

21.    PinheiroPinus spp: Muitas espécies de grande porte, suscetível a cupins e com derrama natural.

22. JambolãoSyzygium jambolanum – A queda dos pequenos frutos provoca muita sujeira em calçamentos, áreas de estacionamento e em automóveis.



Fonte: Revista Ecológico



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais