Espaço Animal

Conheça as plantas que devem ser evitadas quando se tutela um cão

Compartilhe:     |  8 de outubro de 2018

Se você tem um cachorro, já deve ter reparado que ele adora plantas. Pode ser que ele goste de cheirar as flores, de comer as folhas ou apenas de deitar sobre elas. Porém, algumas espécias são tóxicas e podem oferecer riscos.

Por isso, é importante selecionar o que vai adornar o jardim de casa, ou  ficar dentro do apartamento.

Os cuidados devem ser redobrados também na hora do passeio, pois mesmo espécies que normalmente não apresentam perigo podem estar contaminadas com inseticidas ou infestadas por parasitas.

A bióloga Camila Matos, mestre em Ecologia e Conservação, comenta ainda que os cães têm como costume ingerir plantas para expelir algo que está incomodando, visto que elas contêm substâncias irritantes para o estômago, provocando o vômito.

“Caso esse comportamento seja frequente, é importante levar o animal a um médico veterinário para investigar se existe alguma doença gastrointestinal ou comportamental. No caso dos filhotes, que são muito curiosos e gostam de comer tudo o que encontram pela frente, é importante que nunca fiquem sem supervisão no jardim. Além disso, jamais aplique agrotóxico nas suas plantas se os animais tiverem livre acesso a elas”, alerta a bióloga.

Há casos em que todas as partes da planta são tóxicas, e outros em que a toxina está presente apenas nas sementes ou nas flores, por exemplo. A médica veterinária Jesimara Rasera explica que a exposição a estas toxinas pode causar sintomas que vão desde uma irritação leve até uma intoxicação grave, podendo causar problemas gastrointestinais, respiratórios e neurológicos: “Caso haja qualquer dúvida sobre a ingestão de plantas por parte do cachorro, leve imediatamente ao médico veterinário, se possível, com uma amostra do que o cachorro ingeriu”.

Veja a lista de plantas comuns nos jardins brasileiros e que são tóxicas para nossos amigos caninos:
Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia amoena)
Bico-de-papagaio (Euphorbia pulcherrima)
Copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica)
Espada-de-são-jorge (Sansevieria trifasciata)
Espirradeira (Nerium oleander)
Antúrio (Anthurium andraeanum)
Costela-de-adão (Monstera deliciosa)
Hortênsia (Hydrangea macrophyla)
Azaléia (Rhododendron spp)
Lírio da paz (Spathiphylum wallisii)
Mamona (Ricinus communis)

Recomendadas

Camila diz que há também plantas que podem ser interessantes para os animais. “Entre as recomendadas para os cães estão as gramíneas em geral, que eles gostam de ingerir, a valeriana (Valeriana officinalis), de efeito calmante, a citronela (Cymbopogon winterianus), que atua como repelente natural, e outras aromáticas”.”



Fonte: Anda - Viver Bem



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais