Dicas Ecológicas

Conheça cinco dicas para cair na folia respeitando o meio ambiente

Compartilhe:     |  2 de março de 2019

Chegou a hora de pular Carnaval com os pequenos! Que tal fazer isso não só com estilo, mas também com a consciência (ambiental) limpa? Selecionamos 5 dicas para que você e a sua família passem o feriado da forma mais sustentável possível. Conheça as vantagens para você e para o meio ambiente:

1 – Canudo

Canudinhos (Foto: ADAM FRANCO/FLICKR)

Por isso, várias iniciativas tem incetivado o uso canudos reutilizáveis, que podem ser feitos de aço inoxidável, como o da loja virtual Canudinhos do Bem; vidro, como o produzido pela Mentah!; ou bambu, vendido por lojas como a Paz em Gaia e  Paninhos.

Há também opções biodegradáveis, feitas de papel, materiais comestíveis, plásticos produzidos à base de amido de milho ou outros componentes menos agressivos ao meio ambiente.

2 – Copinho

Coleção de copos retráteis e reutilizável da Menos 1 Lixo para o Carnaval (Foto: Divulgação)

Outro objeto plástico que pode ter seu consumo facilmente reduzido e substituído é o copo descartável. Leve um copo que pode ser reutilizado para pular o Carnaval e institua este hábito na rotina de toda a família, poupando o meio ambiente não só da geração de lixo, mas também do gasto desnecessário de água.

Estima-se que, para a produção de um único copo plástico descartável, sejam usados de 0,5 a 3 litros de água. Já para lavar um copo, é usado de 0,1 a 0,4 litro.

No Brasil, a principal marca sustentável de copos reutilizáveis é a Menos 1 Lixo, que vende copos retráteis com cores diversas, de 400 ml, feitos de silicone e livres de BPA, ftalatos e metais pesados.

3 – Confete

Confete feito de folhas (Foto: rituallywiccan/Instagram/Reprodução)

Sabe as folhas caídas das árvores? Elas são um ótimo material para substituir o confete feito de papel, que polui as ruas e bueiros das cidades. Basta coletar folhas e flores secas e fazer seu próprio confete biodegradável com um furador, que hoje possui modelos com vários formatos de corte — desde os redondos até com os formatos de corações, estrelas, ursinhos, plantas etc.

4 – Glitter

Mão cheia de glitter (Foto: Cheresha/Pexels)

Boa parte do lixo que vai parar nos oceanos poderia ter sido reciclado — mas este não é o caso do glitter. Por ser muito pequeno, medindo menos que cinco milímetros de diâmetro, ele não consegue ser reciclado ou reutilizado, e demorará cerca de 400 anos para se decompor.

De acordo com um estudo feito pela Orb Media, 83% de 159 amostras de água coletadas de torneiras de cinco continentes contém microplásticos, sendo o glitter um desses minúsculos materiais encontrados na água de todo o planeta.

Por isso, novas alternativas estão sendo criadas para substituir a purpurina feita com pedaços de plástico e alumínio. A arquiteta Frances Sansão inventou uma forma de brilhar no Carnaval à base de ágar-ágar (uma gelatina de algas) e mica, um mineral natural que dá cor ao glitter. Seu produto, o Pura BioGlitter, é biodegradável, vegano, artesanal e tem preços que variam de R$ 10 a R$ 25.

Outras marcas brasileiras também usam fórmulas eco-friendly do glitter a partir de celulose, milho, corantes alimentícios, entre outras matérias-primas biodegradáveis.

5 – Lantejoulas

Outro item coloridíssimo que nunca sai de moda no Carnaval é a lantejoula — e nada melhor do que torná-la sustentável também. Nossa designer Tamy Rente criou uma forma de transformar esses brilhinhos plásticos em objetos de decoração feitos com papéis coloridos, régua, tesoura, clipes e o molde (que está disponível no nosso site). Aprenda a fazer lantejoulas gigantes:



Fonte: Revista Crescer



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Projeto de lei ‘Animal não é coisa’ é aprovado pelo Senado

Leia Mais