Notícias

Conheça oito dicas para melhorar a sua capacidade cerebral

Compartilhe:     |  29 de agosto de 2018

Já passou por aquela situação em que você tenta lembrar o nome de alguém ou de um lugar e simplesmente nada vem à sua cabeça? Ouvimos dizer muitas vezes que a memória diminui com a idade, assim como outras funções cognitivas, como o raciocínio, mas há maneiras de “religar” nosso cérebro. A “BBC” listou oito maneiras de exercitar a mente.

O primeiro conselho é se exercitar. A atividade física aumenta as sinapses, cria mais conexões no cérebro e ajuda na formação de células extras. O exercício também contribui para uma boa saúde cardiovascular, o que significa que você transporta mais oxigênio e glicose para o cérebro.

Adote a técnica da “memória em movimento”. Ao tentar decorar algo enquanto se movimenta, é mais provável que a informação seja retida.

De vez em quando, é preciso “desligar” o cérebro para relaxar. Ao se desconectar, você exercita a chamada rede neural de modo padrão, que nos permite sonhar e é importante para consolidar a memória.

Outra maneira de estimular a mente é se desafiar a fazer algo novo. Aulas de arte ou cursos de idioma aumentam a flexibilidade do cérebro.

Ouça bastante música. Esse hábito ajuda a melhorar a nossa cognição geral.

Se você precisa estudar, opte por fazê-lo pouco antes de dormir. Isso porque, quando se aprende algo novo, é formada uma conexão entre células nervosas. Durante o sono, essa conexão é fortalecida, e aquilo que foi aprendido tem mais chance de virar uma lembrança.

Outra dica importante é acordar bem. O ideal é despertar com luz natural, porque ela penetra nas pálpebras fechadas e estimula o cérebro para que tenhamos uma resposta maior de cortisol, o que influi no desempenho do cérebro durante o dia.

O que comer para ‘alimentar’ a mente

A oitava dica está relacionada à alimentação. Cerca de 20% do açúcar e da energia que você consome vão para o cérebro. Se os níveis de glicose não forem controlados, sua cabeça pode ficar confusa. Além disso, comer algo de que se goste libera dopamina, que ativa a área de recompensa do cérebro. E é por isso que você sente prazer em comer determinados alimentos.

Também é fundamental alimentar seu intestino com cuidado. Existem mais de 100 trilhões de bactérias no sistema digestivo que se conectam com o cérebro pelo eixo intestino-cérebro. E o equilíbrio desses micróbios é vital para o bem-estar da mente. O intestino é muitas vezes chamado de “segundo cérebro”. Uma dieta variada e saudável ajuda a manter essas bactérias em sincronia e o cérebro saudável.

E atenção: as células do cérebro são compostas por gordura, por isso, é importante não eliminar totalmente a gordura da dieta. Ácidos graxos essenciais presentes em alimentos como nozes, sementes, abacate e peixes são bons para desenvolver o cérebro, assim como alecrim e açafrão.



Fonte: Extra



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais