Notícias

Conheça pesquisa sobre produção de biogás a partir dos dejetos de cães

Compartilhe:     |  10 de outubro de 2019

Desenvolver um biodigestor para uso em canis usando as fezes de cães para geração de biometano. É o objeto da pesquisa mais recente desenvolvida pelo pesquisador Johnson Pontes de Moura, professor do Departamento de Engenharia Química da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

O equipamento está sendo desenvolvido por ele e alunos do curso de engenharia da Ufam. Conforme Moura, as vantagens do biogás estão na mitigação da emissão de Gases do Efeito Estufa e na destinação correta dos rejeitos de animais em canis, além da consequente diminuição de material orgânico nos lixões/aterros de Manaus e também pela contribuição
para o aumento da participação do biogás na matriz energética brasileira.

“A previsão de investimento é de R$ 450,00 com o projeto, esperamos gerar gás para cocção de alimentos dentro do canil objeto deste trabalho. Espera-se obter o gás e dependendo da quantidade gerada poderá ser usado tanto para substituir gás de cozinha quanto para geração de energia elétrica. Os resultados já obtidos, preliminarmente, constataram que que os benefícios socioeconômicos, advindos do biogás a partir do aproveitamento de fezes de cães para o uso domiciliar, apresentaram vantagem comparativa em relação ao uso de fontes convencionais, como o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), à base de Propano e Butano, combustíveis não renováveis constituintes do Gás de Cozinha”, justifica Johnson Pontes de Moura.

Clique aqui e acesse o artigo científico sobre a pesquisa



Fonte: Espaço Ecológico



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Considere aspectos individuais antes de sacramentar vínculo com animal de estimação

Leia Mais