Notícias

Conjuntivite e outros sintomas atípicos da Covid-19 (novo coronavírus)

Compartilhe:     |  6 de abril de 2020

Sabemos que os principais sintomas da Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, são febre, tosse e falta de ar. No entanto, análises de médicos e especialistas da área da saúde detectaram outros sintomas como anosmia, disgeusia, diarreia e até conjuntivite. Fique sabendo!

conjuntivite é uma doença altamente contagiosa, o que faz dela um dos sintomas e uma possível causa de contaminação da Covid-19. Isso porque, além da boca e do nariz, os olhos também são uma porta de entrada para vírus e bactérias.

De acordo com informações publicadas no A Gazeta (Espírito Santo), tanto a Academia Americana de Oftalmologia, quanto o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, pactuam da mesma informação. Segundo eles, o novo coronavírus pode sim causar conjuntivite e ser transmitido por ela.

Sintomas da conjuntivite

É muito importante ficar atento aos sinais de vermelhidão nos olhos, lacrimejamento ocular, pálpebras inchadas, secreção purulenta, sensação de areia, coceira ou fotofobia.

Todos esses sintomas estão ligados à conjuntivite e foram apresentados em alguns casos de pessoas diagnosticadas com a Covid-19. Portanto, é importante ressaltar sobre os cuidados que devemos ter com a higiene, pois até mesmo a lágrima de uma pessoa infectada, poderia transmitir o vírus.

Perda de olfato e paladar

Outra consequência característica da Covid-19 é a perda de olfato (anosmia) e paladar (disgeusia). De acordo com informações da Exame, um estudo realizado com 417 pacientes infectados com a doença, detectou que 86% deles perderam o olfato e 88% tiveram problemas com o paladar.

Esses sinais acontecem em conjunto com os sintomas “normais” e com os de ordem otorrinolaringológica, como dor facial e nariz entupido. Porém, o estudo apontou que 44% das pessoas recuperaram o olfato num período de 15 dias. Ao passo que a recuperação do paladar aconteceu em períodos variados.

estudo em questão foi realizado na Universidade de Mons (Bélgica).

Diarreia e náusea

Por ser uma doença desconhecida, a Covid-19 foi associada inicialmente apenas aos sintomas parecidos com os de uma gripe. Todavia, médicos de todo o mundo continuam estudando e analisando os outros sintomas que surgem a cada caso.

Os médicos da China foram os primeiros a descobrir uma ligação entre a Covid-19 com problemas gastrointestinais. Um estudo publicado no Journal of the American Medical Association, mostrou que algumas pessoas apresentaram diarreia e náusea antes de desenvolver febre e dificuldades de respirar.

Segundo informações do site Saúde, um dos indivíduos que apresentou esses sintomas foi parar no hospital sem a suspeita de que estava com a Covid-19 e acabou contaminando as outras pessoas, inclusive os profissionais de saúde.

Outros sintomas atípicos

Além dos sintomas citados anteriormente, alguns casos foram relatados como sintomas atípicos, pois à primeira vista, eles não pareciam estar relacionados com a Covid-19. O Olhar digital fez uma abordagem sobre esses possíveis sintomas.

Um dos casos mencionados foi o de um lar de idosos em Washington que registrou quase um terço dos residentes com o novo coronavírus. Metade deles não apresentava os sintomas, mas a outra apresentou mal-estar, sensação geral de desconforto, desorientação e exaustão.

O site destacou também um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), o qual aponta para 11% dos casos que apresentaram calafrios e 14% dores musculares. Outro estudo publicado no The Lancet apontou que 8% dos casos apresentou dor de cabeça e tontura, mas esses são sintomas comuns também a outros tipos de doenças e não devem ser vinculados exclusivamente ao contágio pelo novo coronavírus.

Outros 5% dos casos estudados apresentaram sintomas equivalentes aos de uma gripe, como corizacongestão nasal e dor de garganta, mas esses tampouco são tidos como característicos da Covid-19.

Sem alarme

Lembrando que é importante ficar atento aos sintomas, mas não alarmar com relação aos mais leves. Devemos evitar a contaminação desnecessária pela exposição aos demais, bem como a sobrecarga dos sistemas de saúde. O intuito é apenas alertar para a hipótese de contaminação, mas observar o baixo percentual de sintomas leves dos casos estudados.



Fonte: GreenMe - Eliane A Oliveira



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Emocionante: vídeo mostra tartarugas-marinhas sendo salvas por pescadores no litoral catarinense

Leia Mais