Notícias

Cores ajudam a ter mais saúde no ano novo; saiba como usá-las

Compartilhe:     |  31 de dezembro de 2014

Branco para atrair paz, amarelo para chamar dinheiro… Quer você acredite ou não que apostar em determinada cor na virada do ano traz bons fluidos, o fato é que o poder de diferentes tonalidades vai além da superstição e pode ajudar a garantir mais saúde para 2015. Com a cromoterapia, é possível equilibrar o lado físico, o mental, o emocional e o espiritual, garante a terapeuta holística Shirley Aiko Fonseca.

— Tudo na face da Terra é energia. Tudo vibra, e as cores também. Essas vibrações chegam ao sistema nervoso central e produzem reações — explica Shirley, diretora do Instituto Ave Lux.

Segundo a especialista, cada cor está relacionada a um órgão ou um sistema do corpo. Por isso, a cromoterapia utiliza a ação energética dos tons para auxiliar no combate a doenças — o tratamento é complementar à medicina tradicional — ou ainda na prevenção de problemas.

— É preciso ver o que há por trás do que a pessoa está passando. Por exemplo, tudo relacionado ao fígado tem a ver com a raiva. O tratamento é o uso do amarelo, que representa a alegria — diz.

 

A terapia inclui banhos de luz, em que lâmpadas na tonalidade indicada para o paciente são acesas em banheiras ou chuveiros especiais, e banhos de cor, quando se mistura essências e colorantes no tom desejado à água. Como o importante é ter contato com a cor para receber as vibrações dela, também faz parte do tratamento usar roupas, colocar um objeto na mesa de trabalho, pintar as paredes da casa, ingerir alimentos com a cor necessária e até tingir a água que se bebe com corantes.

Mentalização é o segredo

Para quem segue a tradição de vestir roupas ou peças íntimas de determinado tom na passagem de ano, Shirley Aiko Fonseca ensina que de nada adianta o ritual, se o pensamento não estiver voltado para a cor e os efeitos que ela produz.

— Só funciona quando você acredita que é seu pensamento que está atraindo aquilo. Tudo que nós pensamos é uma semente que jogamos no universo. Quanto mais força colocarmos ali, maior a chance de dar certo — diz a terapeuta.

 



Fonte: Extra - Camilla Muniz



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como deixar o seu cachorro mais feliz

Leia Mais