Notícias

Corpos Cetônicos – O que são, benefícios e cuidados com estas substâncias químicas

Compartilhe:     |  9 de março de 2019

Durante os períodos de jejum, ou quando estamos com fome, o fígado produz algumas substâncias chamadas de corpos cetônicos. Em um organismo saudável, estes compostos são utilizados para fornecer a energia necessária para às células funcionarem adequadamente. Para fazer isso, o corpo converte a gordura em ácidos graxos e o glicogênio em glicose, até começar a quebrar os aminoácidos para gerar energia.

Os corpos cetônicos estão frequentemente associados à dieta cetogênica, ou aquelas com baixa ingestão de carboidratos, e justamente por esse motivo tornaram-se um assunto tão popular. Mas o que poucos sabem é que, além da perda de peso, eles podem ter outros impactos positivos para a saúde.

Se esse assunto te interessa, continue a leitura e entenda o que são os corpos cetônicos, quais os benefícios e também alguns cuidados.

Corpos cetônicos – O que são?

Quando o corpo está sem as reservas de glicogênio, precisa encontrar outra fonte para gerar energia. Naturalmente ele começa a usar a gordura, e quando isso ocorre, o fígado produz naturalmente os corpos cetônicos, que são substâncias químicas geradas pela quebra de gordura.

Os corpos cetônicos fazem referência ao acetoacetato, beta-hidroxibutirato e acetona, que agem como uma fonte de energia alternativa quando o corpo está em jejum ou resistindo ao exercício prolongado.

Quando o sangue acumula muitos corpos cetônicos, o corpo expele através da urina, mas também pode eliminar os compostos através dos pulmões.

A presença de corpos cetônicos no sangue é denominada cetose e na urina é chamada de cetonúria. Pessoas saudáveis podem induzir a cetose através da dieta e pelo jejum. Porém, ela também pode ser causada por inanição ou diabetes, uma condição conhecida como cetoacidose diabética, e que pode ser prejudicial para a saúde. Uma pessoa pode ter de certeza que está em um estado de cetose quando apresentar alguns sintomas, como:

Como estimular a produção de corpos cetônicos?

As pessoas saudáveis costumam induzir o corpo a produzir corpos cetônicos através da alimentação. Seguir uma dieta cetogênica, que envolve um cardápio pobre em carboidratos e rico em gorduras, estimula o corpo a queimar gordura para gerar energia. Existem várias versões da dieta cetogênica, e as principais são:

  1. Dieta cetogênica padrão: É caracterizada pelo consumo baixíssimo de carboidratos, moderado de proteínas e alto em gordura. Isso significa comer 75% de gordura, 20% de proteína e apenas 5% de carboidratos diariamente.
  2. Dieta cetogênica cíclica: Alterna períodos com alto e baixo teor de carboidratos.
  3. Dieta cetogênica direcionada: Libera a ingestão de carboidratos conforme os exercícios físicos são realizados.
  4. Dieta cetogênica rica em proteínas: É muito parecida com a dieta padrão, mas nessa modalidade mais proteína é consumida. A divisão é alterada para: 60% de gordura, 35% de proteína e 5% de carboidratos.

Vale ressaltar que a dieta cetogênica padrão e de alta proteína foram estudadas extensivamente, o que significa que os benefícios evidenciados estão relacionados a essas duas modalidades.

Quais são os benefícios?

Os corpos cetônicos são extremamente eficientes em termos energéticos, e quando usados como principal fonte de combustível, podem melhorar a perda de peso, o foco e a energia, reduzir os processos de inflamação corporal e consequentemente diminuir as chances de desenvolver muitas doenças crônicas. Confira todos eles.

1. Melhora a queima de gordura corporal

O fato dos corpos cetônicos utilizarem a gordura corporal para gerar energia é o principal motivo de muitas pessoas induzirem a cetose através da dieta. E alguns estudos identificaram esse efeito.

Quatro ensaios clínicos foram realizados com a finalidade de compararar os efeitos de uma dieta pobre em carboidratos com uma com baixo teor de gordura. Os resultados mostraram que o grupo que estava focado em uma dieta com baixo teor de carboidratos perdeu mais peso no período de 3 a 6 meses.

Outro estudo, esse envolvendo 120 pessoas com sobrepeso e hiperlipidemia, fez uma análise comparativa dos efeitos causados por algumas dietas. Os participantes foram divididos em grupos, e cada um seguiu uma dieta.

O primeiro grupo foi direcionado para uma dieta cetogênica com baixo teor de carboidratos, outro para uma dieta hipocalórica, o terceiro para a dieta de baixo teor de gordura e o último para baixo teor de colesterol. Os estudos mostraram que durante as 24 semanas de pesquisa, o grupo que manteve uma dieta pobre em carboidratos teve uma maior perda de peso.

Diante dos resultados apresentados, é possível afirmar que os corpos cetônicos podem promover a perda de peso com mais eficiência que outras doenças.

2. Reduz a vontade de comer

Muitas dietas são fracassadas porque o desejo de comer é tão grande que as pessoas têm dificuldades de seguir um cardápio focado. Quando uma dieta estimula a produção de corpos cetônicos para utilizá-los como energia, o corpo reduz a vontade de comer doces, e em comparação com outras dietas, minimiza os impulsos por carboidratos e amidos, e a fome é menos incômoda.

Após três dias seguindo um cardápio com poucas quantidades de carboidratos e com maior ingestão de gordura, os níveis de hormônio GLP-1 – que sinaliza para o cérebro que o corpo já está satisfeito – são maiores, o que significa que você terá menos sensação de fome e mais saciedade do que em outras dietas.

3. Impulsiona o desempenho atlético e aumenta a energia

Muitos atletas de resistência são adeptos a dietas que estimulam a produção de corpos cetônicos. Os benefícios inclusive foram percebidos através de alguns estudos que mostraram que 39 atletas de alto desempenho que consumiram bebidas de cetona tiveram uma melhora da resistência física.

O principal motivo para promover esses efeitos está relacionado ao fato dos corpos cetônicos fornecerem uma energia constante para o cérebro, condição que ajuda a manter a clareza mental. Além disso, a dor muscular tardia e a recuperação acelerada pós-exercício, que são efeitos dos corpos cetônicos, também podem ser benéficas para atletas.

Outro benefício é o aumento na produção de mitocôndrias, responsáveis pela força da célula. Isso significa que um aumento no número promove mais geração de energia.

4. Reduz a inflamação corporal

A cetogênese, que é o termo aplicado quando os ácidos graxos são convertidos em corpos cetônicos, consegue ativar o PPAR-gama, que é uma molécula anti-inflamatória muito conhecida. Ela também diminui a formação de radicais livres, pois quando o corpo produz corpos cetônicos para gerar energia, ele naturalmente diminui os níveis de lactato e a produção de radicais hidroxila, ambos apontados como capazes de aumentar a produção de moléculas inflamatórias, e o resultado é um menor grau de inflamação nos tecidos.

Estudos que já foram realizados em animais e humanos mostraram que os corpos cetônicos ativam mecanismos anti-inflamatórios e que animais com esclerose múltipla tiveram um efeito protetor na inflamação cerebral com a realização de uma dieta cetogênica.

5. Tem efeitos antioxidantes

Todos nós sabemos o quanto os antioxidantes são benéficos para a saúde, especialmente porque os seus principais efeitos estão relacionados ao fato de combater os radicais livres. Os corpos cetônicos exercem uma ação antioxidante dentro das células, reduzindo a morte celular e a produção de espécies reativas de oxigênio. Além disso, eliminam os radicais livres do corpo e bloqueiam o estresse oxidativo, que pode resultar em danos severos e doenças.

Através de estudos, foi possível evidenciar que os animais que seguiram uma dieta cetogênica aumentaram a quantidade de antioxidantes, resultando na proteção dos danos causados pelos oxidantes no seu DNA.

6. Estimula a função cerebral

Os corpos cetônicos mostraram ser eficazes para melhorar problemas cognitivos. Os estudos relacionados ao assunto perceberam que seguir uma alimentação pobre em carboidratos pode melhorar a memória de pessoas com comprometimento cognitivo leve, e também funções cognitivas e motoras pós-trauma.

Outro estudo feito com 152 pacientes diagnosticados com a doença de Alzheimer mostrou que consumir um suplemento de cetona oral melhorou a cognição.

7. Ajuda a prevenir convulsões

Até o presente momento, não existe uma definição clara se esses benefícios são o resultado da produção elevada de corpos cetônicos, da glicose reduzida ou da mistura dos dois, mas o que se sabe é que os corpos cetônicos têm propriedades anticonvulsivas e neuroprotectoras, e com isso eles podem afetar os níveis de neurotransmissores e seus receptores no cérebro.

Diversos estudos realizados com animais mostraram que os corpos cetônicos tiveram um efeito protetor contra convulsões, porém para entender esse funcionamento em humanos, mais pesquisas são necessárias.

8. Ajuda a controlar o índice glicêmico

Estimular o corpo a produzir corpos cetônicos ajuda a equilibrar os níveis de açúcar no sangue em pessoas obesas, e também reduz a dependência celular da glicose, fato que evita problemas de saúde relacionados ao excesso ou falta de açúcar no sangue.

Os diabéticos também podem se beneficiar, pois um estudo realizado com 84 pacientes diabéticos ou obesos sinalizou que focar em uma alimentação pobre em carboidratos ajudou a controlar o índice glicêmico a ponto de algumas pessoas interromperem o uso de medicamentos.

9. Diminui os riscos de doenças metabólicas crônicas

O fato dos corpos cetônicos ajudarem na perda de peso e diminuírem os processos inflamatórios corporais é capaz de diminuir a pressão alta e melhorar os níveis saudáveis de colesterol. Outro impacto positivo é na obesidade, pois uma vez que os corpos cetônicos diminuem os riscos de estar muito acima do peso, também impedem as doenças causadas pelo problema, que são principalmente diabetes, doenças cardíacas e câncer.

10. Promove uma pele mais bonita e saudável

Os corpos cetônicos são capazes de promover uma pele mais saudável por alguns motivos. Primeiro, eles quebram as gorduras em ácidos graxos, que ajudam a reconstruir as membranas, reduzindo a pele seca e irritada. O segundo fator está relacionado à sua capacidade de produzir antioxidantes e moléculas anti-inflamatórias, que impulsionam a saúde da pele.

Outra condição relevante é que as pessoas que seguem uma dieta cetogênica costumam ingerir mais vegetais verde-escuros que são ricos em vitamina A, uma vitamina muito benéfica para a saúde da pele.

Cuidados

O principal cuidado com os números consideravelmente elevados no sangue estão relacionados à cetoacidose diabética, uma condição perigosa, especialmente para pessoas diabéticas, porque aumenta o pH do sangue quando se tenta usar corpos cetônicos como combustível.

Além disso, manter uma alimentação restrita em carboidratos pode alterar o funcionamento da glicose no corpo e uma mudança na medicação pode ser necessária. Então, pacientes que fazem tratamento para a doença precisam ser assistidos se desejam elevar as quantidades de corpos cetônicos no sangue.

Outro cuidado está relacionado ao equilíbrio de água e minerais do seu corpo, que pode ser afetado quando o número de corpos cetônicos está alto; sendo assim, é importante adicionar sal extra às refeições ou tomar suplementos minerais para manter o equilíbrio.

As pessoas que não têm problemas de saúde podem aumentar as suas taxas de corpos cetônicos durante um jejum sem causar acidose perigosa. Porém, durante a fase de adaptação é importante comer até ficar satisfeito e evitar restringir demais as calorias, mas isso não significa que o corpo não apresentará sinais e sintomas, por causa das mudanças alimentares. Veja abaixo o que pode acontecer:

Depois de analisar os benefícios que os corpos cetônicos podem promover, é animador direcionar a dieta para estimular a condição. Ainda que ela seja considerada segura para pessoas saudáveis, talvez não seja adequada para todas, pois enquanto algumas podem se adaptar facilmente, sentir-se bem e com muita energia, outras podem apresentar muita dificuldade na hora de deixar de ingerir carboidratos, o que pode causar tristeza e desânimo.

Se perceber que não está se adaptando, busque alternativas; sem dúvida, você encontrará outro método para manter em alta a sua saúde e boa forma.



Fonte: Mundo Boa Forma



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

5 coisas horríveis que você não sabia que aranhas podem fazer com você

Leia Mais