Notícias

Crateras naturais estão ocorrendo em todo o mundo e são uma das armadilhas mais assustadoras da natureza

Compartilhe:     |  30 de novembro de 2014

Imagine que você está dirigindo pela estrada, quando de repente, o chão sob você cede por conta do peso, abrindo uma enorme cratera. Isso é possível?

Infelizmente, sim. Isto acontece por conta do mais assustador fenômeno da natureza, o “sinkhole”, também conhecido como sumidouro geológico.

Um sumidouro pode se abrir e engolir carros, um pedaço da estrada, casas e qualquer coisa acima do solo, a qualquer momento, sem um motivo claro.

Eles ocorrem de forma rápida e com poucos sinais para alerta. São buracos que se abrem no chão, independentemente do que estiver acima deles.

O solo pode não ser tão resistente quanto parece. Rocha, gesso, calcário, e camadas de sal de carbonato estão debaixo dos nossos pés, e eles podem desgastar-se gradativamente.

A água pode dissolver essas rochas, criando bolsas abaixo do solo, podendo virar buracos terríveis.

Sinkholes podem ocorrer praticamente em qualquer lugar. Nos EUA, o fenômeno é mais comum em Kentucky, Tennessee, Pensilvânia, Alabama, Missouri, Texas e Flórida.

Sinkholes ocorrem, principalmente, porque o terreno não tem drenagem suficiente.

A água penetra no solo e começa a corroer a rocha.

Sinkholes podem ter mais de 30 metros de profundidade. Eles, geralmente, possuem de 3 a 4 metros de diâmetro, mas também podem ter centenas de metros de largura.

O material rochoso que pode ser dissolvido pela água é conhecido como evaporito.

Evaporitos estão presentes em aproximadamente 40% de todo território subterrâneo nos Estados Unidos, embora muitos estejam localizados nas profundezas do solo.

Sinkholes surgem de repente, mas alguns podem dar sinais prévios de que irá aparecer.

Rachaduras bruscas na fundação de um edifício, rachaduras em um padrão circular no chão, e portas e janelas que não fecham corretamente são indicadores de um sumidouro iminente.

O Cairo, no Egito, tem o maior sumidouro do mundo, conhecido como “Depressão Qattara”. Ele possui uma área superficial de 12 mil km², com uma profundidade média de 60 metros.

Sinkholes já são assustadores, mas um, em Berezniki, na Rússia, é ainda pior. Desde 1986, ele vem ficando maior. Hoje ele possui mais de 190 metros de profundidade e quase 70 metros de comprimento.

Esta imagem aterrorizante é exatamente o tipo de pesadelo que todos imaginam quando pensam em buracos.

Os buracos de Sarisariñama, na Venezuela, são famosos por sua beleza. Eles têm seus próprios pequenos ecossistemas com flora e fauna distintas. Cada um deles possui centenas de metros de profundidade.

O buraco gigantesco em Bimmah, Omã, é um famoso ponto turístico. Há um “parque aquático” no fundo do buraco.

Se um sumidouro é descoberto cedo, as cidades podem injetar argamassa no buraco para reconstruir uma base sobre a base degradante.

No México, muitos buracos (chamados cenotes) expõem rios subterrâneos e mostram a localização de cavernas de calcário antes submersas.

Este sumidouro impressionante é conhecido como o Grande Buraco Azul. Ele localiza-se em Belize, na América Central. Sinkholes também podem surgir debaixo d’água. Este foi formado por geleiras de mais de 100.000 anos atrás.

A natureza sempre encontra uma maneira de nos mostrar que é mais poderosa que qualquer coisa que o homem pode construir. Sinkholes provam que não somos nada comparados a grandeza da força natural, não importa o que façamos.



Fonte: Jornal Ciência



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais