Notícias

Crises de enxaqueca podem ser controladas com ajuda da alimentação

Compartilhe:     |  9 de outubro de 2020

Alimentos ricos em fibra, vitaminas, minerais, antioxidantes e com efeito calmante são os mais indicados por especialistas para manter a saúde do organismo e evitar enxaqueca

Linhaça, atum, erva cidreira, hortelã, alface, aipo, aveia e mel são alguns dos alimentos ricos em nutrientes compostos pelos aminoácidos triptofano, que podem amenizar os sintomas da enxaqueca.

As crises da indesejada dor de cabeça normalmente acontecem quando a serotonina (neurotransmissor ligado às emoções) é produzida inadequadamente. Para regular a substância, a nutricionista Gabriella Frutuoso recomenda incluir na dieta, alimentos ricos em nutrientes e aminoácidos.

“A dieta que contém essas substâncias ajuda a reduzir os níveis dos hormônios ligados ao estresse e ao equilíbrio do sono, promovendo bem-estar e controle emocional, o que alivia a enxaqueca “, afirma a nutricionista.

Dos alimentos indicados para amenizar a dor de cabeça, a nutricionista destaca as propriedades e benefícios, por exemplo, da linhaça. De acordo com a profissional, ela é nutritiva, rica em ômega 3, fonte de fibra e ajuda na melhora do colesterol. “A linhaça pode ser utilizada em diferentes misturas, a exemplo de vitaminas, saladas, sanduíches”, sugere.

Já o atum é fonte de proteína de alta qualidade, magnésio, vitamina B3 e ômega 3. As possibilidades de montar pratos com esse ingrediente são infinitas. Ele pode compor do café da manhã ao jantar.

Infusões 
Uma opção bastante conhecida no feitio de chás é a cidreira. Essa erva tem ação calmante, alivia a dor de cabeça, melhora a qualidade do sono e combate os gases.

Já o mulungu, uma erva anti-inflamatória, possui propriedades calmantes e sedativas. “Excelente sugestão de chá antes de dormir”, diz a nutricionista.

hortelã melhora a digestão, alivia dores de cabeça e náusea. É fonte de magnésio, zinco, ferro e potássio. O sabor e frescor podem ser conferidos nos chás, sucos, saladas e tantas outras misturas. O óleo de hortelã, quando aplicado no local da dor, tem efeito relaxante, pontua Gabriella.

Saladas
Fonte de fibra e propriedades calmantes, a alface apresenta inúmeras vitaminas e minerais. A folha também tem ação anti-inflamatória. Seus benefícios podem ser apreciadas nas saladas e nas bases de diferentes pratos.

O aipo é rico em flavonoides e vitaminas B e C e fibras. A aveia é um cereal abundante em vitaminas B1 e B5, fonte de fibras solúveis, ajuda a controlar o colesterol. Já o mel, consumido como adoçante natural, reduz o estresse metabólico e fortalece o sistema imunológico. Ele é rico em potássio, ferro, fósforo e cálcio. “Apesar da variação de benefícios, o líquido deve ser consumido com moderação”, destaca Gabriella.

Alerta 
Na opinião da nutricionista, dificilmente os sintomas da enxaqueca se manifestam da mesma maneira ou intensidade em todos, porém, quem convive com a dor sabe que basta inalar qualquer cheiro forte, entrar em ambiente com luz forte, barulhento ou com movimentação intensa, e estará sujeito a sentir fortes dores de cabeça, associadas a náuseas, vômitos e tontura.

Outros queixas relacionados à enxaqueca estão visão embaçada, irritabilidade, alterações do humor, ansiedade, depressão e lacrimejamento ocular. Portanto, preferir produtos sem perfume, manter ambientes ventilados e mudar hábitos alimentares pode diminuir ou evitar o aparecimento dos sintomas.

Por isso, ainda falando sobre os benefícios de uma boa alimentação, a profissional diz que inserir proteínas, carboidratos complexos e lipídeos é essencial para o funcionamento de todo o corpo, o que consequentemente ajuda a amenizar os danos causados pelas crises de enxaqueca.

As boas gorduras, a exemplo do azeite, abacate, nozes e amêndoas ajudam a dar saciedade e a diminuir a fome, além de estimular o metabolismo. A pimenta tem capsaicina, que estimula a queima de gordura. Quando aplicada no local ela adormece os nervos auxiliando no alívio da dor de cabeça.

Além de ser rico em potássio e magnésio, o gengibre age no estímulo da circulação sanguínea, facilitando o fluxo de sangue para o cérebro, aliviando a enxaqueca. O consumo frequente da raiz ajuda a prevenir os indícios da enxaqueca. O gengibre pode ser consumido ralado, em pó, chá ou para dar sabor aos mais variados tipos de suco.

pepino e a melancia têm propriedade diurética, que ajuda a eliminar o excesso de líquido. Já o brócolis ajuda no detox e é riquíssimo em nutrientes. Por fim, a maçã e a cereja são ricas em antioxidantes.

A alimentação natural, e cheia de nutrientes é a melhor sugestão para manter a saúde do organismo. “Mas o acompanhamento nutricional deve ser individual. A adequação da dieta é importante para o tratamento de todos os distúrbios”, complementa a nutricionista Gabriella Frutuoso.



Fonte: Diário do Nordeste - por Zilda Queiroz



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais