Notícias

Cuidar das plantas pode ser tão benéfico quanto praticar esportes

Compartilhe:     |  2 de junho de 2021

Estudo com mais de 6 mil pessoas revelou melhoria em índices de saúde com jardinagem frequente

Um estudo da Royal Horticultural Society (RHS) da Inglaterra revelou existe uma associação significativa entre jardinagem frequente e melhorias no bem-estar, estresse percebido e atividade física.

“Esta é a primeira vez que a ‘dose-resposta’ à jardinagem foi testada e as evidências sugerem que quanto mais frequentemente você cultiva, maiores são os benefícios para a saúde”, afirma a Dra. Lauriane Chalmin-Pui, responsável pela pesquisa.

“NA VERDADE, JARDINAR TODOS OS DIAS TEM O MESMO IMPACTO POSITIVO SOBRE O BEM-ESTAR DO QUE PRATICAR EXERCÍCIOS REGULARES, COMO ANDAR DE BICICLETA OU CORRER.”

Dra. Lauriane Chalmin-Pui

O estudo, conduzido pelo RHS em colaboração com a University of Sheffield e a University of Virginia, e publicado na revista Cities , descobriu que a jardinagem mais frequente também estava ligada a uma maior atividade física, apoiando a noção de que a jardinagem é boa tanto para o corpo quanto para a mente.

“Quando fazemos jardinagem, nossos cérebros ficam agradavelmente distraídos pela natureza ao nosso redor. Isso muda nosso foco de nós mesmos e de nosso estresse, restaurando assim nossas mentes e reduzindo os sentimentos negativos”, explica Lauriane.

Foto: iStock by Getty Images

Os participantes que jardinam todos os dias tiveram pontuações relativas ao bem-estar 6,6% mais altas e níveis de estresse 4,2% mais baixos do que as pessoas que não jardinam. Entre o grupo que cuidava das plantas de 2 a 3 vezes por semana, a pontuação de bem-estar foi 4,1% maior e os níveis de estresse 2,4% mais baixos em comparação com pessoas que não faziam jardinagem. No entanto, jardinar menos de 3 vezes por mês tem menos impacto positivo.

A pesquisadora afirma que apesar da jardinagem e de outros exercícios, como ir à academia, apresentarem diferentes graus de esforço, é possível gastar a mesma quantidade de energias realizando as duas atividades. Um estudo da Universidade de Harvard descobriu que as calorias queimadas em 30 minutos de jardinagem são comparáveis ​​a jogar badminton, vôlei ou praticar ioga.

Outro ponto positivo da jardinagem é que cuidar das plantas e mexer na terra estão associados a momentos de prazer e não obrigação, o que muitas vezes acontece com outras atividades físicas.

Foto: iStock

‘Prazer e diversão’ foi a razão apontada por 6 em cada 10 pessoas para a jardinam. Quase um terço afirmou que cuida das plantas para conseguir “benefícios para a saúde”; 1 em cada 5 disse que o motivo de se envolverem com jardinagem é o ‘bem-estar’ e 15% afirmaram que cuidar das plantas traz calma e tranquilidade.

“A maioria das pessoas diz que jardina por que gosta, então a probabilidade de se prender à jardinagem também é alta e a boa notícia é que, do ponto de vista da saúde mental, você não pode ‘overdose’ de jardinagem!”, esclarece a Dra. Chalmin-Pui.

Muitos participantes com problemas prévios de saúde afirmaram que a jardinagem diminuiu os episódios de depressão (13%), aumentou os níveis de energia (12%) e reduziu o estresse (16%).



Fonte: CicloVivo - Por Natasha Olsen



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como não repreender seu cachorro – Dicas de cuidados e educação

Leia Mais