O lixo em questão

De olho no lixo agrícola

Compartilhe:     |  31 de dezembro de 2018

O lixo agrícola, principalmente os fertilizantes e esterco,  quando é jogado fora de forma incorreta, é levado pela água da chuva até rios ou para lençóis freáticos e polui a água.

Resíduos sólidos das atividades agrícolas e da pecuária, como embalagens de adubos, defensivos agrícolas, ração, restos de colheita, etc.. Em várias regiões do mundo, estes resíduos já constituem uma preocupação crescente, destacando-se as enormes quantidades de esterco animal geradas nas fazendas de pecuária intensiva.

Também as embalagens de agroquímicos diversos, em geral altamente tóxicos, têm sido alvo de legislação específica, definindo os cuidados na sua destinação final e, por vezes, co-responsabilizando a própria indústria fabricante destes produtos.

No entanto, estes resíduos podem se transformar em fontes de geração de receitas, bem como ajudar a desencadear um processo contínuo de conscientização da preservação do meio ambiente e das fontes renováveis de energia.

O uso de fertilizantes orgânicos e organominerais na agricultura constitui uma prática em ascensão pela ampla disseminação dos seus efeitos benéficos causados nos solos e nas plantas.

Outro fator que alavanca o seu uso é a despoluição ambiental, pela utilização de subprodutos como fonte alternativa destes adubos constituídos de matérias orgânicas e nutrientes prontamente disponíveis para as plantas. O lixo transformado em insumo agrícola pode beneficiar comunidades carentes.



Fonte: Espaço Ecológico



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Quetzal: uma ave bela e misteriosa

Leia Mais