Notícias

Descoberto gene responsável por nos avisar quando é hora de fazer xixi

Compartilhe:     |  26 de outubro de 2020

Em um estudo realizado com ratos de laboratório e pacientes do Centro Clínico dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos Estados Unidos, cientistas descobriram um gene que pode ser responsável pela forte vontade de fazer xixi que sentimos ao longo do dia.

A pesquisa, publicada na revista Nature em 14 de outubro, a urina sugere que o gene PIEZO2 “avisa” quando nossas bexigas estão cheias a ao menos dois tipos diferentes de células.

O estudo também mostrou que pacientes que nascem com deficiência genética no gene PIEZO2 têm dificuldade em detectar o enchimento da bexiga. Além disso, experimentos com ratos indicam que o gene desempenha dois papéis críticos neste processo: ele pode ajudar certas células da bexiga a medir a expansão, ao mesmo tempo que estimula os neurônios a transmitir sinais de tensão para o resto do sistema nervoso.

Metodologia

Para este estudo, foram analisados os registros médicos, exames e entrevistas com 12 pacientes de 5 a 43 anos de idade e suas famílias. Quase todos os pacientes afirmaram que eles poderiam passar o dia inteiro sem sentir vontade de urinar e a maioria fazia xixi menos vezes do que o normal, que é de cinco a seis vezes por dia. Três pacientes relataram ir apenas uma ou duas vezes ao dia. Cinco pacientes relataram que, quando finalmente sentem necessidade, isso surge como um desejo abrupto. Sete pacientes relataram que o ato de urinar foi difícil.

Já em estudos com os ratos, os cientistas descobriram que o gene PIEZO2 foi ativado em algumas células “guarda-chuva” que são encontradas no revestimento do interior da bexiga dos roedores. Depois, eles viram que excluir o gene dos neurônios e das células guarda-chuva não apenas reduzia as respostas das células ao enchimento da bexiga, mas também fazia com que os ratos tivessem problemas com a micção.

“Nossos resultados mostram como o gene PIEZO2 coordena fortemente a micção. Este é um grande avanço em nossa compreensão da interocepção — ou a sensação do que está acontecendo dentro de nossos corpos”, disse Alex Chesler, pesquisador sênior do Centro Nacional de Saúde Complementar e Integrativa do NIH e autor sênior do artigo.

Os pesquisadores pretendem continuar examinando o papel que o PIEZO2 desempenha na micção e em outros sentidos interoceptivos, enquanto exploram as implicações clínicas de descoberta para os milhões que sofrem de problemas de controle urinário.



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais