Notícias

Desmatamento provoca ‘tsunami atmosférico’ e caos no clima em outros continentes

Compartilhe:     |  20 de dezembro de 2014

Um estudo publicado na revista “Nature Climate Change” mostra como o desmatamento tem um efeito muito maior sobre as mudanças climáticas do que o previsto até agora. Segundo pesquisadores da Universidade de Virgínia (EUA), alterações físicas — como o corte de árvores, para dar lugar à agricultura — modificam a distribuição do calor na atmosfera e os padrões de chuva em todo o planeta. A devastação pode levar a um aumento da temperatura global de 0,7 grau Celsius — além do impacto causado por gases de efeito estufa — e causar danos severos a atividades econômicas no campo, especialmente na zona tropical.

A devastação das florestas corresponde a, no máximo, 15% das emissões de gases-estufa, um percentual muito menor do que o relacionado a combustíveis fósseis. Por isso, não receberia a devida atenção durante as negociações climáticas.

Professora de Ciências Ambientais de Virgínia, Deborah Lawrence destaca que os efeitos da devastação de áreas verdes podem ser sentidos a milhares de quilômetros de distância.

O fenômeno ocorre devido a “teleconexões”. O desmatamento provoca o aumento da temperatura no ponto em que a floresta foi destruída. Grandes massas de ar surgem e sobem até a atmosfera superior. Lá elas provocam ondas — as “teleconexões” — que fluem para diversas direções, como se fossem um “tsunami atmosférico”. Os eventos climáticos podem ser mais devastadores do que os provocados normalmente pelo carbono.

O desmatamento da Amazônia, por exemplo, reduziria o regime de chuvas durante o período de colheita no Centro-Oeste dos EUA. A destruição de florestas no Centro da África diminuiria as precipitações na Europa Ocidental.

— Imagine o fogão de sua cozinha como os trópicos. O vapor sobe para fora de uma panela de água fervente, chega ao teto da sua cozinha e flui dali em direção ao corredor. Pense no corredor como a Europa ou a América do Norte — compara Deborah. — De forma semelhante, o ar quente sobe nos trópicos e essas massas de ar não sobem para sempre. Eventualmente, elas se chocam com algo como um teto, e mudam para o norte ou para o sul. Mudanças na atmosfera tropical podem fluir para a atmosfera de regiões temperadas, como a Europa, América do Norte, e do norte da Ásia, bem como a África do Sul e partes da América do Sul. Quando isso acontece, o clima é alterado.



Fonte: O Globo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como deixar o seu cachorro mais feliz

Leia Mais