Notícias

Dia Nacional das Abelhas: a luta pela preservação de uma espécie vital para o planeta

Compartilhe:     |  4 de outubro de 2018

A extinção da espécie pode causar desequilíbrios em ecossistemas inteiros, alterar drasticamente a temperatura do planeta e oferta de oxigênio.

Ontem foi  comemorado o Dia Nacional das Abelhas, mas a data não pede celebração. Estudos realizados em todo mundo são categóricos: a ação humana está levando a espécie à extinção e os danos podem ser irreversíveis.

Dados coletados pela Organização das Nações Unidos e pela União Europeia afirmam que a principal causa do declínio populacional do inseto são a destruição de seu habitat, o uso abusivo de pesticidas hoje proibidos temporariamente e as mudanças climáticas, que impactam diretamente na reprodução da espécie.

Uma suposta teoria atribuída ao físico Albert Einstein afirma que a vida no planeta sobreviveria apenas quatro anos sem a existência das abelhas. Cientistas acreditam que isso pode estar cada vez mais próximo da realidade.

Projeções apontam que a redução dos insetos já estão diminuindo de forma alarmante a variabilidade genética de espécies do Reino Vegetal. O impacto na produção de alimentos de origem vegetal será o próximo passo.

Pequenas e inestimáveis, as abelhas são responsáveis pela existência de 75% de toda a alimentação humana e animal. A extinção da espécie pode causar desequilíbrios em ecossistemas inteiros, alterar drasticamente a temperatura do planeta e oferta de oxigênio.

No Brasil, a situação é ainda mais alarmante, pois apicultores trouxeram espécies exóticas de abelhas africanas para aumentar a produção de mel e consequentemente geraram híbridos estéreis cruzados com espécies nativas que tornaram os habitats e ofertas de alimento competitivos. Com a limitação dos recursos naturais, espécies brasileiras foram condenadas à morte.

No entanto, pequenas ações que visam reverter este futuro sombrio estão nascendo em algumas partes do país. Em São Paulo, o Instituto Biológico criou um grande “corredor de polinizadores” ligando o Parque do Ibirapuera, Museu do Inseto e o Parque da Aclimação.

O objetivo é criar áreas seguras para que espécies nativas possam se reproduzir e se sentirem acolhidas. Simples ações de educação ambiental podem fazer uma grande diferença e mudar o futuro do planeta. E na sua cidade? Existe alguma iniciativa voltada para a proteção desta espécie tão importante para nossa sobrevivência? Faça sua parte, seja a mudança que você quer para o mundo.



Fonte: Anda



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais