Espaço Animal

Dicas de cuidados com animais idosos

Compartilhe:     |  22 de maio de 2016

Cães e gatos idosos precisam de alguns cuidados diferenciados para garantir uma saúde e qualidade de vida melhor. Confira nossas dicas!

Texto Luana Zanolini | Foto Reprodução/Instagram @wolfgang2242

Dicas de cuidados com animais idosos

Ter animais idosos em casa requer alguns cuidados diferenciados para oferecer a eles uma qualidade de vida ainda melhor. Para isso, atente-se às dicas dadas pelo Dr. Mario Marcondes, parceiro da COMAC (Comissão de Animais de Companhia) do SINDAN, e proprietário do Hospital Veterinário Sena Madureira.

– Faça consultas veterinárias com mais frequência

Deixe que o médico veterinário acompanhe e avalie o seu bichinho regularmente. Fique sempre com as vacinas em dia, principalmente para prevenir doenças infectocontagiosas, já que os peludos mais velhos estão mais propensos a elas.

– Faça exercícios de acordo com o limite do animal

Os passeios devem ser curtos e não ultrapassar o limite físico dos velhinhos. Indica-se exercitar o peludo todos os dias por 20 a 30 minutos com caminhadas leves. Com isso, seu animal terá benefícios na parte cardiovascular e melhora na longevidade, liberando neuro-hormônios que auxiliam no bem estar e controle da frequência cardíaca e pressão arterial. Os resultados serão observados – se seguir todos os dias – após, aproximadamente, 3 meses de exercícios.

Alimentação adequada

Faça uma dieta especial para os cães e gatos idosos juntamente com o veterinário. É normal que na velhice eles precisem de mais vitaminas e nutrientes diferenciados. Consulte!

– Deixe sua casa apropriada para eles

Alguns animais idosos podem já apresentar problemas de saúde, como dificuldades na locomoção, dor nas costas, artrite e outros. Adeque a casa e faça as mudanças necessárias para facilitar e não forçar ainda mais o bichinho. Procure por camas macias, coloque comedouros e bebedouros em locais de fácil acesso, coloque rampinhas se necessário, use pisos que evitem escorregamento e, nos dias mais frios, é indicado isolar a caminha do chão com estrados e deixar cobertores a disposição do animal. Já para os gatinhos idosos, use caixas de areia com lados menores, para facilitar a entrada e saída.



Fonte: Revista Meu Pet



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais