Notícias

Dicas para contornar consequências de ser alérgico a pets – e mesmo assim tê-los

Compartilhe:     |  1 de outubro de 2014

Todo mundo sabe que ter um animal de estimação é fundamental para completa a família. Entretanto, muitas pessoas apaixonadas por cães e gatos abrem mão de ter um amigo de quatro patas para evitar maiores complicações em entes alérgicos.

Se você possui problemas com alergia e é apaixonado por bichinhos, os cães hipoalergênicos são a melhor alternativa. Isto porque, eles possuem características de pele e pelagem com menor tendência a causar alergias. Um cão hipoalergénico e cuidados de higiene redobrados podem fazer com que uma pessoa com “alergia a animais” consiga conviver com um cão sem sintomas.

Nos slides a seguir, veja algumas dicas que ajudarão a equilibrar sua saúde alérgica e ao mesmo tempo conviver com animais encantadores.

É possível ser alérgico e ter animais de estimação - 1 (© Foto: Shutterstock)

Muitas pessoas optam por cães com pelagem baixa, como o Chinese Crested Dog, porque acreditam que o pelo é a causa de alergia. Contudo, isto não é totalmente verdade. Curto ou longo, o pelo animal acumula pó e pode trazer pólen do exterior. Portanto, a alergia não está relacionada com o tamanho do pelo mas sim com a renovação e seu tratamento.

É possível ser alérgico e ter animais de estimação - 1 (© Foto: Shutterstock)

Existem raças de pelo curto e médio, como por exemplo o Cocker Spaniel e o Pastor Alemão, que renovam o pelo a cada três ou quatro dias. Já os de pelo longo, por exemplo, demoram 20 dias, logo, a quantidade de secreções e pele morta é significativamente menor.

Quando decidiram ter cachorros em casa a pedido das filhas Malia e Sasha, Michelle e Barack Obama se informaram sobre as raças que poderiam causar menos sintomas de alergia. O eleito foi Bo – que logo ganhou o irmão Sunny -, da raça ‘Cão D’Água Português’, que não é muito comum no Brasil. Por aqui, algumas opções mais viáveis para alérgicos são cães com pelagem longa como os Malteses, Bichon Frisè e Schnauzer.

É possível ser alérgico e ter animais de estimação - 1 (© Foto: Shutterstock)

Para manter o pelo limpinho e longe de agentes causadores de alergias, escove frequentemente o animal. Isto ajudará a remover as células mortas depositadas no pelo e evitar quese espalhem pelo ar. Também é possível encontrar em Pet Shops acessórios que se acoplam em aparelhos de aspirador de pó que servem para retirar o excesso de pelos que já se soltaram do animal.

É possível ser alérgico e ter animais de estimação - 1 (© Foto: Shutterstock)

Banhos semanais também são fundamentais para a manutenção do pelo de cães

hipoalergénicas

É possível ser alérgico e ter animais de estimação - 1 (© Foto: Shutterstock)

Embora dormir com seu pet seja muito confortável, evite que o animal durma na mesma cama ou quarto que a pessoa alérgica. Isto ajudará a manter um ambiente sem estímulos que provoquem alergias.

É possível ser alérgico e ter animais de estimação - 1 (© Foto: Shutterstock)

É fundamental incentivar o bichinho a dormir em sua própria caminha. Com isto, as células mortas se concentraram em um só cômodo, facilitando a limpeza. Uma dica é realizar este processo de higienização toda vez que der banho no animal. Vale até aspirar as paredes da casa para retirar partículas microscópicas de pele.

É possível ser alérgico e ter animais de estimação - 1 (© Foto: Shutterstock)

Mantenha os cômodos da casa arejados e abra as janelas sempre que possível. Desta forma, os agentes causadores de alergias serão levados pela corrente de ar.

É possível ser alérgico e ter animais de estimação - 1 (© Foto: Shutterstock)

Por final, conversar com um médico alergologista sobre a sua paixão por cães e o seu desejo de mantê-lo em sua casa. Desta forma, apesar da sua alergia, ele poderá elaborar um plano de redução dos sintomas ou optar por uma terapia que pode reduzir as consequências da alergia e convívio com o alérgeno.



Fonte: MSN - Dono Tudo de Bom



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Educação canina para iniciantes: 5 dicas

Leia Mais