Notícias

Dieta rica em soja controla ondas de calor da menopausa, aponta estudo

Compartilhe:     |  22 de julho de 2021

Nova pesquisa americana aponta que a combinação de uma dieta à base de plantas e com soja pode reduzir em 84% as ondas de calor da menopausa

Um novo estudo publicado pela Sociedade Norte-Americana de Menopausa indica que uma dieta rica em soja e plantas, com baixo teor de gordura, pode reduzir os episódios de calor comuns da menopausa em até 84%. Isso significa que uma mulher que sofre cinco vezes por dia com esse distúrbio passa a ter no máximo uma.

As ondas de claro são um dos principais incômodos relatados por mulheres entre a pré-menopausa e a pós-menopausa. A sudorese noturna, quando a mulher fica encharcada de suor durante o sono e perde seu descanso, também faz parte do quadro.

A pesquisa americana, que foi publicada na revista científica Menopause, se estendeu por 12 semanas e, nesse período, 59% das participantes se livraram totalmente das ondas de calor. Durante o estudo não foi usada medicação à base de hormônios ou qualquer tipo de extrato.

Os cientistas combinaram uma dieta alimentar com baixo teor de gordura, à base de plantas, na qual acrescentaram meia xícara de grãos de soja cozidos – numa salada ou sopa – diariamente. Antes de começarem os testes, as participantes relatavam no mínimo duas ondas de calor por dia. A frequência e a gravidade dos episódios de calor eram monitoradas através de um aplicativo. Ao longo das semanas, a maioria delas relatou perda de peso, melhora na digestão e disposição.

“Isso representa uma virada de jogo da maior importância para mulheres, já que a maioria não consegue controlar os sintomas da menopausa sem drogas”, afirmou Neal Barnard, autor sênior do estudo e pesquisador da Universidade George Washington, nos Estados Unidos.

“A combinação de uma dieta vegana com baixo teor de gordura e soja integral foi associada à redução da frequência e gravidade das ondas de calor e melhoria da qualidade de vida nos domínios vasomotor, psicossocial, físico e sexual em mulheres pós-menopáusicas”, concluíram no artigo os cientistas responsáveis pela pesquisa.



Fonte: Metrópoles - Luana Melody Brasil



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como não repreender seu cachorro – Dicas de cuidados e educação

Leia Mais