Ecologia e Saúde

Dieta vegana pode diminuir o risco de desenvolver depressão

Compartilhe:     |  12 de outubro de 2018

Estudos concluíram que existe uma forte relação entre a qualidade da sua dieta e de sua saúde mental

De acordo com uma revisão de 41 estudos publicados na revista Molecular Psychiatry, uma dieta baseada em plantas pode ajudar a prevenir a depressão.

A revisão, realizada no University College London, mostra que os alimentos à base de plantas, como grãos, nozes, frutas e vegetais são benéficos na redução do risco de depressão. Ainda, carne e laticínios devem ser evitados para esse propósito.

“Há evidências convincentes para mostrar que existe uma relação entre a qualidade da sua dieta e sua saúde mental”, afirma o líder da publicação, Dr. Camille Lasalle.

“Há também evidências emergentes que mostram que a relação entre o intestino e o cérebro desempenha um papel fundamental na saúde mental, e que esse eixo é modulado por bactérias gastrointestinais, que podem ser modificadas pela nossa dieta”.

Estudo comprovou que alimentos à base de plantas, como grãos, nozes, frutas e vegetais são benéficos na redução do risco de depressão (Foto: Pixabay)

No início deste ano, um estudo conduzido no Rush University Medical Center também descobriu que pessoas mais velhas tinham menos probabilidade de sofrer de depressão se sua dieta era feita com alimentos frescos à base de vegetais, e não de alimentos processados e produtos de origem animal.

A autora do estudo e neurologista vascular, Dra. Laurel Cherian, observou que “há evidências que ligam mudanças no estilo de vida saudável à taxas mais baixas de depressão, e este estudo procurou examinar o papel da dieta na prevenção da depressão”.

No passado, estudos também observaram que uma dieta vegana pode diminuir a chance de desenvolver diabetes, doenças cardíacas e vários tipos de câncer.

Na Austrália, uma entidade beneficente contra o câncer de intestino lançou um desafio sem carne baseado em vegetais, observando que o consumo de carne vermelha e carnes processadas pode aumentar o risco da doença.

A iniciativa pede aos consumidores que deixem de consumir carne por uma semana, na esperança de que isso os influencie a fazer escolhas alimentares mais saudáveis baseadas em vegetais para sempre.



Fonte: Anda - Julia Cortezia



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais