Notícias

Dietas da Moda mais famosas no Brasil: Quais suas vantagens e desvantagens?

Compartilhe:     |  23 de outubro de 2020

Quem nunca tentou uma dieta da moda que atire a primeira pedra. Muitas delas prometem um resultado rápido, com um método inovador e muitas vezes são baseadas em uma alimentação restrita ou mínima de algum tipo de macronutriente (como proteína, carboidrato).

Separamos as 5 dietas que os brasileiros mais pesquisam no Google e com a ajuda das nutricionistas Bárbara Souza Lazzarini e Clarissa Hiwatashi Fujiwara trouxemos para os leitores de Boa Forma as vantagens e desvantagens de cada uma delas.

DIETA LOW CARB

Essa dieta busca reduzir o peso daqueles que a adotarem a partir da baixa ingestão de carboidratos, sendo recomendado comer entre 45% e 5% do indicado. Variando entre 3 níveis, sendo eles o moderado (consumo de carboidratos entre 45% a 26%), low (25% ou menos) e ketogênica (de 10% a 5%).

Segundo as nutricionistas, em um primeiro momento, a Dieta Low Carb promove o emagrecimento rápido por conta da redução dos carboidratos, funcionando a curto prazo. Já a médio e longo prazo, o ritmo de emagrecimento diminui. Além desse fator, segundo Bárbara Souza Lazzarini, pacientes relatam melhora na digestão e na produção de gases (causados na maioria das vezes pelo excesso de carboidrato refinado.)

Mas oS riscos de uma dieta low carb, sem acompanhamento médico, também são notáveis. Por cortar drasticamente o carboidrato (nossa maior fonte de energia), sintomas como cansaço, desanimo, irritação podem surgir. Além de não ser indicado fazer exercícios físicos intensos durante essa dieta, por conta da perda de massa muscular durante o processo, em decorrência da restrição alimentar.

DIETA DUKAN

Criado pelo médico nutrólogo Pierre Dukan, a dieta prevê o consumo de grandes quantidades de proteínas e a redução da ingestão de carboidratos. Se divide em quatro fases: ataque, cruzeiro, consolidação e estabilização.

Fase de ataque: Com duração de um a sete dias, nesta fase a pessoa só pode ingerir 66 alimentos ricos em proteínas. Estes alimentos podem ser ingeridos à vontade. Também é orientado consumir 1,5 colher de sopa/dia de farelo de aveia.

Fase do cruzeiro: São acrescentados às 66 proteínas, 34 legumes e verduras, totalizando os 100 alimentos que podem ser consumidos. Esta fase dura 7 dias para cada quilo perdido. Também é orientado consumir 2 colheres de sopa/dia de farelo de aveia.

Fase da consolidação: São acrescentadas frutas, pães integrais, queijos e carboidratos. A pessoa também passa a ser autorizada a fazer duas “Refeições Gala”, em que podem comer o que quiserem desde que não repitam o prato e não façam duas refeições deste tipo seguidas. Também é orientado consumir 2,5 colheres de sopa/dia de farelo de aveia. Dura 10 dias.

Fase da estabilização: A alimentação é livre. Contudo, os adeptos do método precisam seguir três regras: uma vez por semana ingerir apenas proteínas, é recomendado que isso ocorra nas quintas-feiras, comer 3 colheres de sopa de farelo de aveia por dia e praticar 20 minutos de caminhada diária

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo a nutricionista Clarissa Hiwatashi Fujiwara, o consumo de fibras alimentares é inferior ao o que um adulto precisa consumir diariamente. A dieta prevê o consumo de 4 a 5 gramas por dia, enquanto o recomendado seria de 20 a 35 gramas. E a segunda fase, que segundo o criador da dieta deve durar 7 dias para cada quilo perdido, pode se estender por meses, dependendo do peso e biotipo daquele que a adquirir.

A dieta promove o emagrecimento rápido (chega a se perder 5 quilos na primeira semana), porém sem qualquer qualidade. Segundo Bárbara Souza Lazzarini, além de trazer fraqueza, irritação, dores de cabeça frequentes, queda da resposta imunológica, queda de cabelo, alteração no hábito intestinal para o paciente e o risco de deficiência de vitaminas e minerais. E deve-se lembrar que por conta da enorme restrição, não é fácil de ser seguida.

DIETA DAS SOPAS

Baseada na substituição de refeições por sopas caseiras ou prontas, que incluem legumes e verduras ricos em fibras e de fácil digestão. Apresenta muitas variações, as mais famosas sendo do Hospital do Coração, que consiste na substituição do almoço e da janta por sopa. E a Dieta da Sopa de Repolho, que traz o vegetal como principal alimento por acelerar o metabolismo.

Normalmente usada em tratamentos pré-cirúrgicos, a dieta da sopa promove a redução de calorias sem muitas restrições, apresentando efeitos diuréticos, auxiliando o controle do colesterol e melhorando o funcionamento do intestino, uma vez que têm como base hortaliças ricas em fibras alimentares, e as vitaminas e minerais neles contidos, além da perda de peso. No entanto, dependendo de sua composição da sopa e dos alimentos consumidos nas demais refeições, é possível que sejam oferecidas quantidades baixas de proteínas de origem animal ou vegetal (pelo fato de algumas sopas não serem adicionadas ou levarem pequena quantidade de carnes, frango – às vezes somente o caldo desses alimentos – ou então de leguminosas), além de gorduras – todos macronutrientes também necessários numa alimentação equilibrada.

É relativamente fácil de seguir, porém, para algumas pessoas mastigar é um fator importante quando se trata de saciação, o que pode criar a impressão de que não se alimentou o suficiente. Ainda segundo Clarissa, não há evidências de que o repolho acelera o metabolismo, mas contém baixas calorias.

DIETA DO MEDITERRÂNEO

Baseada nos hábitos dos países banhados pelo Mar Mediterrâneo, a dieta não tem uma proporção exata entre o consumo dos macronutrientes (gorduras, carboidratos e proteínas), mas traz no seu dia a dia alguns alimentos e grupos alimentares típicos, que são os pilares desse método, como: Azeite de Oliva, peixe de água salgada, oleaginosas, frutas e Legumes, grãos integrais, vinho tinto, queijos e iogurtes.

Considerada mais como um estilo de vida, é utilizado fibras, algumas gorduras que trazem benefícios para o organismo e alimentos ricos em antioxidantes, então promove bem estar, disposição, e a longevidade. A dificuldade está em ministrar a quantidade e os tipos de alimentos ingeridos nessa dieta, para manter um equilíbrio, sem consumir em excesso ou em menor quantidade aquilo que o corpo precisa, além da substituição de certos alimentos que podem ser mais acessíveis.

DIETA DA USP

Sem nenhuma ligação com a instituição de ensino, a dieta da USP propõe o emagrecimento por meio de um cardápio específico de 7 dias com pouquíssimas calorias.

A dieta extremamente restrita não contém nenhum equilíbrio entre os macronutrientes ou a quantidade necessária por dia que precisamos, tendo como destaque as carne processadas, como presunto, que é classificada pela OMS como um dos motivos que causa câncer. A redução do peso é notável e não saudável, pois seu corpo funciona em modo econômico e o sentimento de fome pode ser acentuada.



Fonte: Boa Forma



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais