Espaço Animal

Doação de sangue em animais: como funciona e os requisitos para um animal ser doador

Compartilhe:     |  8 de agosto de 2020
Assim como ocorre com os seres humanos, os animais de estimação também podem precisar de doação de sangue em casos de emergências, como acidentes ou cirurgias, e até no tratamento de doenças crônicas, como anemia, ou de doenças graves que desencadeiam hemorragias. Por isso, a doação de sangue salva vidas!

Requisitos para um animal ser doador

Tanto cachorros como gatos, precisam ter os seguintes requisitos para poderem ser doadores de sangue:

  • Serem dóceis
  • Vacinação e vermifugação em dia
  • Controle de pulgas e outros parasitas
  • Estarem saudáveis
  • No caso de fêmeas, não podem estarem no cio ou em período gestacional
  • Nunca ter feito transfusão de sangue
  • Não tomar medicamento de uso contínuo
  • No caso dos cães, o peso ideal é de 27 kg e terem de 1 a 8 anos de idade. Já os gatos devem pesar no mínimo 4 kg e terem de 1 a 6 anos de idade.

Vantagens de um animal ser doador de sangue

No caso dos cães, eles passam por um check-up com exame físico e exames laboratoriais como: hemograma, função renal e testes para Ehrlichiose, Leishmaniose Dirofilariose, Lime e Brucelose.

Em relação aos gatos, as vantagens consistem em exame físico e exames laboratoriais como: hemograma, função renal, testes para Leucemia Felina, Imunodeficiência, e Mycoplasma,

Para obter o devido diagnóstico, após a retirada do sangue, procede-se à análise do tipo sanguíneo e uma pequena mostra será encaminhada para exames a fim de verificar o estado clínico do pet doador.

Como ajudar a salvar vidas?

Os tutores que tenham pets que atendam aos requisitos para serem doadores de sangue, e que queiram levar seus animais para doar, podem entrar em contato com Postos Veterinários de Coleta de Sangue em Hemocentros, Universidades, Hospitais e em Clínicas de Medicina Veterinária, a fim de agendar um dia para a doação do sangue, em que o animal será avaliado com exame físico e serão realizados os exames de triagem.

Estes postos de coleta e bancos de sangue abastecem seus estoques através de parcerias com creches, canis, ONGs e grupos de tutores, que levam seus melhores amigos para esse ato solidário.

Postos veterinários de doação e bolsas de sangue

Para saber os locais onde pode-se realizar a doação de sangue, ou adquirir uma bolsa de sangue, consulte esta lista ->AQUI .

Ainda se tratando da aquisição de bolsa de sangue, foi criado o projeto Patinhas Vermelhas para ajudar os animais que precisam de transfusão de sangue ,e cujos tutores não têm condições financeiras de comprar uma bolsa. Saiba mais na página deste projeto clicando->AQUI.

Como acontece a doação de sangue?

A doação de sangue é um procedimento que dura cerca de 15 minutos, sendo realizado por um veterinário acompanhado de um enfermeiro e do tutor para ajudar no manuseio de animal, mantendo-o seguro e calmo. Em alguns casos, se o animal ficar agitado pode ser necessário dar um sedativo bem leve pra ele.

O sangue é retirado do animal doador por meio da veia jugular (no pescoço) e coletado em uma bolsa (como é feito com os humanos).

Os cães podem doar até 450 ml de sangue, enquanto os gatos, até 40 ml.

Os cães não podem doar ou receber sangue dos gatos porque a tipagem sanguínea é diferente. Nos cachorros, existem 13 tipos sanguíneos que podem variar entre animais de uma mesma raça. No caso dos gatos, existem três tipos sanguíneos.

Antes da transfusão de sangue, é realizado o teste de compatibilidade entre doador de sangue e do recebedor.

Para preparar o animal doador de sangue é necessário ele estar em jejum de 4 ou 5 horas sem comer, em seguida à doação ele já poderá comer.

Caso por algum motivo haja dificuldade de retirar o sangue pela jugular do pescoço, é possível fazer a coleta pela veia de uma pata.

O animal doador só poderá fazer uma nova doação de sangue em um prazo mínimo de intervalo correspondente a 3 meses, entre cada coleta.

Reportagem sobre Doação de Sangue em Animais

Assista este vídeo do programa Hoje em Dia apresentando a matéria sobre Doação de Sangue em Animais, explicando mais detalhes sobre como o seu melhor amigo pode se tornar um doador de sangue e ajudar a salvar vidas.

Consulte o veterinário

Caso você queira encaminhar seu companheiro peludo para doar sangue e ele já tem o acompanhamento de um veterinário específico e de sua confiança, o que é o ideal, obtenha todas as informações e o diagnóstico necessário antes de marcar a doação de sangue.

Feito isso, procure saber se na sua cidade existe um banco de sangue animal e entre em contato para agendar o procedimento, permitindo que seu cão ou gato sejam doadores de sangue e, com isso, salvem as vidas de outros pets!



Fonte: GreenMe - Deise Aur



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais