Notícias

Documento da história perdida dos Incas é recuperado após 137 anos

Compartilhe:     |  8 de março de 2020

A Biblioteca Nacional de Lima, no Peru, finalmente recuperou para o tesouro nacional um de seus maios valiosos documentos, que foi roubado há 137 anos e permanecia nas mãos de colecionadores desde o anos 1970. O manuscrito “Memórias da monarquia peruana ou esboço da história dos incas” foi escrito na década de 1830 por Justo Apu Sahuaraura Inca,  descendente da linhagem materna do imperador inca Huayna Cápac. Trata-se de um resgate da memória do Império Inca, que se estendeu da Colômbia ao Chile nos século XV e XVI, levantado e registrado por Sahuaraura.

O manuscrito foi roubado pelo exército chileno durante a ocupação de Lima, de 1881 a 1883, por conta da Guerra do Pacífico, na qual Peru e Bolívia lutaram contra o Chile. O documento não foi, porém, para os cuidados de bibliotecas no Chile, mas sim para as mãos de colecionadores. Quem aceitou devolve-lo à biblioteca peruana foi justamente a família brasileira Mindlin, de longa tradição de colecionar livros e documentos, e que possuía o manuscrito desde a década de 1970.

O processo de negociação para a devolução durou cerca de uma década, e agora as “Memórias da monarquia peruana ou esboço da história dos incas” já se encontram de volta à Lima, 137 anos depois – devidamente digitalizado e disponibilizado na internet.



Fonte: Hypeness



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais