Notícias

“Doença mental materna ainda é associada a ser ‘uma mãe ruim”

Compartilhe:     |  12 de maio de 2018

Associações e organizações de países de todo o mundo estão se mobilizando para que a primeira quarta-feira de maio de todos os anos seja considerada o Dia Mundial da Saúde Mental Materna. Uma reivindicação organizada em torno da Global Alliance for Maternal Mental Health e que busca pôr em primeiro plano um aspecto importantíssimo da maternidade que muitas vezes fica invisível e é minimizado pela sociedade.

Os transtornos mentais relacionados à maternidade são também muitas vezes diretamente escondido pelas próprias mães, submetidas à crença de que a maternidade só pode trazer consigo sentimentos relacionados com a felicidade. Daí a importância de enfatizar o problema neste Dia das Mães, celebrado no Brasil próximo domingo, 13 de maio.

Qualquer mulher, independentemente de sua cultura, idade, nível de renda e etnia, está exposta a desenvolver transtornos do humor e de ansiedade perinatal que podem aparecer a qualquer momento da gravidez ou durante o ano seguinte ao parto. Não por acaso, segundo dados da própria Global Alliance, estima-se que em muitos países até uma de cada cinco novas mães experimenta algum tipo de transtorno do estado de ânimo e ansiedade perinatal (PMAD), uma cifra que aumenta no caso de perdas perinatais.



Fonte: El País



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais