Notícias

Donos de gatos são mais neuróticos que donos de cães, diz estudo

Compartilhe:     |  3 de fevereiro de 2016

Os donos gatos são “mais neuróticos” que os donos de cães. É o que mostra pesquisa liderada pela americana Katherine Jacobs Bao, do departamento de psicologia da Manhattanville College. Ao realizar uma série de questionários, a pesquisadora percebeu que os donos de cães se mostraram mais conscientes e significativamente menos neuróticos que os donos dos felinos. “Estudos como este são necessários para examinar as mudanças na relação entre a propriedade de animais de estimação e o bem-estar de seus donos ao longo do tempo. Desta forma, podemos ajudar a melhorar o bem-estar tanto dos animais quanto dos donos, e evitar que os ‘pets’ acabem em abrigos de adoção”, informou a especialista.

O estudo, apresentado na última semana na convenção da Society for Personality and Social Psychology (Sociedade para personalidade e psicologia social), em San Diego, apontou que a felicidade estava entre os grandes fatores de discrepância entre donos de gatos e cães. “Os proprietários de cães estavam mais felizes que os proprietários de gatos, o que pode ser parcialmente exemplificado pelas demonstrações de personalidade, emoção e satisfação”, explicou o estudo.

Questionário – Bao entrevistou 263 americanos (divididos igualmente entre sexo), entre a idade de 19 e 68 anos, por meio de um questionário online. As perguntas abordavam temas como propriedade, personalidade e bem-estar subjetivo. Os resultados mostraram que 64% dos participantes eram donos de animais de estimação; os outros 36% apontaram não ter nenhum animal domesticado.

A pesquisa mostrou que, na comparação entre quem possui um animal de estimação (seja ele gato, cão, ave ou réptil) e quem não tem, estão mais satisfeitas com a vida as pessoas que convivem com algum “pet” em casa. No entanto, a mesma comparação não mostra grande diferença nos níveis de outras duas variáveis do estudo: o bem-estar e a felicidade. “Inicialmente, pensei que a felicidade estivesse associada a ter um animal de estimação, mas a pesquisa não mostrou muitas evidências neste sentido. Para o meu próximo estudo, estou planejando seguir os donos de animais em seu primeiro ano de propriedade de estimação, e ver se a felicidade muda ao longo do tempo. Talvez não exista diferenças entre aqueles que possuem animais de estimação e aqueles que não têm porque as pessoas se adaptaram, ou se acostumaram ao seu animal de estimação”, disse a pesquisadora por e-mail.

Gatos melhores que cães – Não é de hoje que a disputa entre os dois animais mais comuns de serem domesticados existe. No ano passado, pesquisadores da Universidade de Lausanne, na Suíça, e também da Universidade de São Paulo (USP), analisaram 2 000 fósseis de carnívoros que mostraram que, na competição por sobrevivência, os felinos são mais competentes. Mais que isso, os gatos são os responsáveis pela extinção de diversas espécies de cachorros pois, como são excelentes caçadores, vencem na disputa por alimentos.



Fonte: Veja - Redação



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Aromaterapia para cães tem vantagens, mas exige conhecimento

Leia Mais