Notícias

Dor na perna pode ser sinal de doença arterial periférica

Compartilhe:     |  28 de setembro de 2018

Danielle Abreu*

A pessoa sai para caminhar e sente uma dor na perna. Para e o incômodo some; anda e ele volta. Acha que é câimbra, reflexo da coluna ou que está fora de forma. Realmente pode ser uma dessas opções. Ou não. É possível que seja sinal de que uma artéria da perna esteja obstruída e, assim, não esteja oxigenando os tecidos adequadamente. A chamada doença arterial periférica passa despercebida em 80% dos casos e pode resultar em amputação.

— Segundo a literatura médica, a doença atinge de 15% a 20% da população com mais de 55 anos — diz Julio Peclat, diretor da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV).

O assunto foi um dos temas do workshop “Em direção a novos tratamentos para doenças cardiovasculares”, promovido pela Bayer durante o Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC), no fim do mês passado, em Munique, na Alemanha. A principal preocupação dos médicos está relacionada a não identificação dos sintomas para um problema que pode ser grave.

— Uma dor na perna, qualquer uma, deve ser avaliada. Na dúvida, procure um angiologista ou cirurgião vascular — afirma Peclat.

Atenção ao corpo

Além da dor, outros sinais podem ajudar a identificar o problema, como explica o cardiologista clínico Kleisson Pontes Maia, mestre em saúde cardiovascular, que participou do ESC:

— Feridas que não cicatrizam, perda de pelos no corpo e escurecimento das pontas dos dedos podem aparecer em quem tem a doença arterial periférica.

Kleisson lembra ainda que o problema pode atingir artérias de outras partes do corpo. Casos de dor abdominal durante a digestão pode indicar a doença na artéria que irriga o intestino. E muito incômodo nos braços quando há esforço físico também deve ser sinal de alerta.

*A jornalista viajou a convite da Bayer



Fonte: Extra



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Medicamentos e remédios caseiros: o que fazer e o que não fazer?

Leia Mais