Notícias

Dos amores incondicionais, aquele que se nutre pelos bichos parece ser um dos mais nobres

Compartilhe:     |  1 de setembro de 2014

Por Amália Safatle

Eles não falam e, na maioria das vezes, não retribuem, tampouco fazem força para agradar. Também não espalharão nossos genes, como farão os filhos. A gente gosta e ponto.

Não importa que pareçam gosmentos, como os minúsculos seres que habitam a parede de um minhocário, em meio a fungos. É como se essas estruturas erráticas arvorassem um universo particular dentro de uma composteira de lixo. O que é grande e o que é pequeno?

Esta é uma homenagem aos bichos não fofos, um tanto impopulares, mas de delicadeza, formatos e cores surpreendentes, em sua existência invertebrada. A casa onde moro está aberta a eles. Paredes, pisos, o quintal todo. Sem hierarquias, convivemos. Vai ver que o amor é isso.
retrato_3

retrato_6

retrato+5

retrato_7

Não importa que pareçam gosmentos, como os minúsculos seres que habitam a parede de um minhocário, em meio a fungos. É como se essas estruturas erráticas arvorassem um universo particular dentro de uma composteira de lixo. O que é grande e o que é pequeno?

Esta é uma homenagem aos bichos não fofos, um tanto impopulares, mas de delicadeza, formatos e cores surpreendentes, em sua existência invertebrada. A casa onde moro está aberta a eles. Paredes, pisos, o quintal todo. Sem hierarquias, convivemos. Vai ver que o amor é isso.

retrato_1

retrato_3

retrato_2

retrato_4

retrato_8

retrato_6

retrato+5

retrato_7

– See more at: http://www.pagina22.com.br/index.php/2014/06/amores-invertebrados/#sthash.60cmHQD7.dpuf

Eles não falam e, na maioria das vezes, não retribuem, tampouco fazem força para agradar. Também não espalharão nossos genes, como farão os filhos. A gente gosta e ponto.

Não importa que pareçam gosmentos, como os minúsculos seres que habitam a parede de um minhocário, em meio a fungos. É como se essas estruturas erráticas arvorassem um universo particular dentro de uma composteira de lixo. O que é grande e o que é pequeno?

Esta é uma homenagem aos bichos não fofos, um tanto impopulares, mas de delicadeza, formatos e cores surpreendentes, em sua existência invertebrada. A casa onde moro está aberta a eles. Paredes, pisos, o quintal todo. Sem hierarquias, convivemos. Vai ver que o amor é isso.

retrato_1

retrato_3

retrato_2

retrato_4

retrato_8

retrato_6

retrato+5

retrato_7

– See more at: http://www.pagina22.com.br/index.php/2014/06/amores-invertebrados/#sthash.60cmHQD7.dpuf



Fonte: Página 22



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais