Notícias

E se a grande muralha de gelo de ‘Game of Thrones’ derretesse?

Compartilhe:     |  8 de maio de 2016

O mundo como conhecemos não traz perspectivas favoráveis para as questões ambientais. Segundo um estudo publicado recentemente na revista científica Nature, o derretimento do gelo na Antártida pode acarretar em um aumento de mais de 1 metro no nível dos oceanos no mundo até 2100 se nenhuma atitude for feita para reduzir a emissão de gases de efeito estufa. Em outro estudo, feito pela Nasa, as calotas polares registraram os menores tamanhos já vistos após o inverno mais quente da história em diversos lugares do mundo. Em uma das séries mais vistas do momento, Game of Thrones, existe uma grande muralha de gelo que protege o povoado de Westeros dos selvagens e dos zumbis Caminhantes Brancos. Se assumíssemos que essa muralha sofresse com as mesmas condições climáticas do nosso mundo atual, o que aconteceria com o reino de Westeros?

Misturando ficção com a realidade, usuários da rede social Reddit fizeram os cálculos: utilizando dados da enorme geleira fornecidos pela página Game of Thrones Wiki (e assumindo que ela seja mesmo só feita de gelo e não contenha elementos mágicos), eles identificaram que a muralha tem 213 metros de altura e 482 803 metros de largura – ocupando toda a extensão, de costa a costa, de Westeros. Para calcular o volume total da grande muralha de gelo, no entanto, é necessário fazer a conta em metros cúbicos (multiplicando-se a altura, largura e profundidade): em média, a espessura da parede é de 91 metros. Multiplicando as três medidas, temos um volume final de 9.358.170.549 metros cúbicos.

Segundo a ciência, o volume ocupado pela água em estado líquido é 0,92 vezes o do gelo. Assim, seriam 8.609.516.905 metros cúbicos de água líquida resultantes do degelo da muralha. De acordo com George R. R. Martin, criador da série, Westeros tem o tamanho da América do Sul – aproximadamente 17.840.000.000.000 metros quadrados.

O fim – Ao dividirmos a área total do reino de Westeros pela quantidade de água proveniente do degelo da gigante muralha, resta apenas meio milímetro de água (0,00048 metros). É essa quantidade que estaria espalhada pelo solo do reino. Ou seja: não, Westeros não se tornaria um reino submerso se a muralha derretesse (mesmo que isso significasse que as personagens da série morreriam com a invasão dos Caminhantes Brancos). Talvez com o lento degelo (como ocorre no globo com as calotas polares), o povoado fosse apenas um lugar mais quente e úmido.

O derretimento da geleira, no entanto, traria outras significantes mudanças no ambiente da série: contrariando o que diz o povo do Norte, o inverno não chegaria. Partindo do princípio de que muralha mantém Westeros e o restante do globo em uma temperatura mais fria, perdê-la garantiria que alguns locais se transformassem em um deserto, com a perda das árvores e da fauna, além de promover o aumento gradativo da temperatura dos continentes. Isso impediria que o inverno chegasse a todo o ambiente e seria um obstáculo ao fortalecimento do povo do Norte (já que as condições climáticas não seriam as mais vantajosas para eles). No final, a ficção seria bem próxima da realidade.



Fonte: Veja - Redação



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais