Notícias

Ecoturismo em pauta no IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação

Compartilhe:     |  22 de julho de 2018

Dentro da programação do IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC), que será realizada entre os dias 31 de julho e 2 de agosto, em Florianópolis (SC), há inúmeras discussões relacionadas com o tema do evento “Futuros Possíveis: Economia e Natureza”. Entre elas está um simpósio, que inclui dez palestras dedicadas ao debate sobre o ecoturismo como estratégia para a conservação de áreas protegidas, desenvolvimento local e oportunidade de negócio.

Em 2017, mais de 10 milhões de pessoas visitaram áreas protegidas, um recorde de visitação dos últimos dez anos, segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Isso representa um aumento de 20% no número de visitantes em relação ao ano anterior.  Esses dados mostram que há cada vez mais pessoas querendo se conectar com a natureza e, assim, buscando mais áreas verdes para realizar atividades ao ar livre.

“No Simpósio, mostraremos oportunidades de atrair esses novos turistas para unidades de conservação (UCs), de modo a movimentar a economia local  e engajar a sociedade na conservação da biodiversidade”, comenta Marion Silva, coordenadora Áreas Protegidas da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, organização que promove o CBUC.

Ecoturismo será um dos temas tratados durante o IX CBUC
Haroldo Palo Jr. / Fundação Grupo Boticário

Além disso, de acordo com o Fórum Econômico Mundial, o Brasil está na primeira colocação no quesito “atrativos naturais”, entre 136 países avaliados por um estudo de competitividade no turismo. Mas, apesar de o turismo em áreas naturais no Brasil ter grande potencial de crescimento, esta ainda é uma atividade econômica pouco aproveitada no Brasil, se comparado com outros países. Por isso, o Simpósio ‘Ecoturismo como estratégia para a conservação de áreas protegidas’ tem também o objetivo de apresentar oportunidades para fortalecer o turismo em unidades de conservação. “Esperamos, com o Simpósio, despertar ainda mais a conscientização e a oportunidade do ecoturismo como negócio e como lazer”, comenta Marion.

O público presente terá a oportunidade de ouvir grandes especialistas na área, entre eles o americano Jonathan T. Putnam, do US National Park Service, que falará sobre “A importância da visitação em Unidades de Conservação: Uma visão internacional e a experiência do Serviço Nacional de Parques Americanos com o programa “Find your park”. Também falarão sobre o tema o espanhol Ignácio Jiménez Pérez, da Conservation Land Trust, abordando “Conservação em larga escala: O papel do ecoturismo no engajamento da sociedade e poder público”; e James Barborak, da Universidade do Colorado, discursando sobre a “Capacitação para aprimorar a efetividade na gestão de áreas protegidas: lições aprendidas no Brasil e no mundo”.

Além disso, serão apresentadas práticas que se transformaram em casos de sucesso na área, como o Legado das Águas Reservas Votorantim, a Reserva Particular do Patrimônio Natural Sesc Pantanal, o programa de voluntariado em UCs do ICMBio, a iniciativa de ciência cidadã do Instituto Butantan, a e as ações do Instituto Alana para incentivar aproximação entre crianças e unidades de conservação.

Sobre o IX CBUC

O IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC), realizado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, periodicamente desde 1997, é um dos mais importantes fóruns da América Latina sobre áreas protegidas, seus desafios e sua importância para a sociedade. Neste ano, em sua nona edição, o evento acontece em Florianópolis (SC), entre 31 de julho a 2 de agosto de 2018.

Paralelamente ao CBUC, outros dois eventos serão realizados de forma simultânea: o Simpósio Internacional de Conservação da Natureza e a Mostra de Conservação da Natureza. Assim, a programação será abrangente possibilitando ao público presente ter contato com iniciativas e projetos inovadores.

As inscrições podem ser realizadas até 19 de julho pelo site do evento. No dia, as inscrições serão realizadas mediante disponibilidade de vagas. As categorias válidas para meia-entrada são: estudantes, idosos, portadores de deficiência, jovens carentes de 15 a 29 anos, doadores de sangue; funcionários públicos de órgãos ambientais; profissionais de ONGs; e proprietários de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs).

A programação do IX CBUC está disponível no site www.fundacaogrupoboticario.org.br/cbuc.



Fonte: CENTRAL PRESS / NEO MONDO



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais