Notícias

Eletroestimulação: o que é o treino que voltou com tudo entre as famosas

Compartilhe:     |  26 de agosto de 2019

Você já deve ter visto nas timelines das suas redes sociais. O colete que muitas famosas têm usado para treinar já existe há algum tempo, mas agora voltou com tudo. Mas afinal, o que é? Nada mais do que um acessório da eletroestimulação, que usa impulsos elétricos de baixa frequência (sim, tipo choquinhos mesmo!) para potencializar os efeitos do treino. E em muito menos tempo: em apenas 20 minutos, são acionados cerca de 350 músculos do corpo. Com a vantagem de não sobrecarregar as articulações!

Os benefícios são bem parecidos com os da musculação. Há a melhora no condicionamento físico, perda de peso, ganho de massa muscular, alívio das dores nas costas, redução de celulite e fortalecimento.

Como funciona o treino 

Na eletroestimulação, você geralmente usa o colete enquanto faz exercícios e movimentos funcionais. Ou seja, com o peso do próprio corpo. A diferença é que os impulsos elétricos, controlados em intensidade e duração pelo instrutor ou personal, deixam os movimentos um pouco mais difíceis de serem realizados (sim, testamos e é verdade!) justamente por exigirem da quantidade enorme de fibras musculares profundas.

Pular corda, por exemplo, é uma atividade física com finalidade aeróbia, então as fibras musculares mais utilizadas neste tipo de treino são as do tipo vermelhas. Já o treino de eletroestimulação também exige das brancas – mais profundas e difíceis de atingir com o treino convencional de academia, principalmente para as mulheres”, afirma o personal trainer Lincoln Cavalcante, criador do método TOP10Rounds, do Rio de Janeiro. 

Preciso ser uma atleta para fazer? 

Muito pelo contrário! Apesar da técnica ter surgido há muito tempo atrás para profissionais, hoje ela foi adaptada para quem quer resultados rápidos na academia. “A frequência e intensidade do treino dependerão do aluno. Eu sempre procuro colocar uma quantidade menor até que ele se adapte. Espero um feedback e assim vou mudando os estímulos, evitando qualquer tipo de lesão”, conta Lincoln.

Ele, por exemplo, criou seu próprio protocolo baseado nas artes marciais com a tecnologia Xbody. A Neuro Performance une a eletroestimulação com movimentos do kickboxing, jiu-jitsu e MMA. Cada treino tem 20 minutos de duração e é separado em 2 partes de 10 minutos – a metabólica (20 segundos de estímulo e 10 segundos de recuperação) e a de força e explosão (4 segundos de estímulo e 4 de recuperação).

Esse formato, inclusive, foi adotado por Kyra Gracie, a brasileira pentacampeã mundial de jiu-jitsu. “80% dos exercícios são com movimentos específicos de luta, os outros 20% alterno com exercícios para membros inferiores com finalidade estética e aumento da rigidez muscular”, explica o personal. Veja um pouco de como é:

Treino da Kyra Gracie



Fonte: Boa Forma



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Considere aspectos individuais antes de sacramentar vínculo com animal de estimação

Leia Mais