O lixo em questão

Eliminando os plásticos do oceano: o que nós podemos fazer para ajudar?

Compartilhe:     |  25 de janeiro de 2020

Contribuir para evitar que o plástico chegue aos mares também está ao nosso alcance. Conheça algumas iniciativas

De uns anos para cá, muita gente vem acusando o plástico de ser o vilão do meio ambiente. De fato os resíduos marinhos são um grande problema para o planeta mas, ao invés de apontar culpados, cada um de nós pode trabalhar para fazer parte da solução, que pode começar dentro de casa ou na empresa que trabalhamos.

Vilão ou mocinho?

Não dá para negar que os plásticos fazem parte da nossa vida. Basta olhar ao redor e veremos que ele estará lá, nos computadores, celulares, nas embalagens de alimentos, nos automóveis, hospitais e em muitos outros lugares.

Além de práticos e leves, os plásticos também são fundamentais para evitar a contaminação, quando utilizados nos materiais descartáveis. Mas, para que o seu uso seja benéfico, é preciso que haja colaboração no descarte correto – seja de forma pessoal ou coletiva.

Ações que estão ao nosso alcance

No âmbito pessoal, a separação correta dos resíduos e envio para a reciclagem é uma atitude simples e que está ao alcance de todos. De acordo com dados do Banco Mundial, o brasileiro produz, em média, 1 quilo de lixo plástico por semana. Se cada um separar corretamente este resíduo e descartar no dia da coleta seletiva (caso haja esse serviço na sua cidade) ou em Pontos de Entrega Voluntária – PEVs, este material será recolhido pelos catadores ou cooperativas e levado para os Centros de Triagem, onde será feita a seleção dos produtos para, então, ser enviado às recicladoras. Esta iniciativa contribui para a geração de renda de muitas pessoas e ainda poupa o meio ambiente da poluição plástica.

Coletivamente, muitas empresas envolvidas na cadeia do plástico estão trabalhando com ONGs e outros atores dos setores público e privado, incentivando pesquisas e projetos que visam a valorização e o reaproveitamento deste resíduo. Mas, para que obtenham êxito, é fundamental que todos – governo e sociedade – incluam em suas agendas ações práticas de separação seletiva, incentivo à reciclagem e a aplicação de leis rigorosas.

Algumas empresas e organizações não governamentais já vêm fazendo isso há algum tempo. Conheça três iniciativas realizadas no Brasil e no exterior:

Operação Clean Sweep (OCS) – América do Norte

Trata-se de um programa desenvolvido no Canadá e Estados Unidos para evitar que o plástico chegue ao ambiente marinho. A essência do OCS é ajudar cada segmento da indústria de plásticos – incluindo produtores de resina, transportadores, operadores de terminais a granel e processadores de plásticos – a implementar boas práticas de limpeza e contenção dos microplásticos, evitando a sua perda.

GreenAntz Builders – Filipinas

GreenAntz Builders é uma empresa com viés social localizada nas Filipinas e, com o apoio da Nestlé, cria tijolos compostos super fortes a partir de uma combinação de plásticos, cimento e areia ​​que podem ser usados ​​em construções e como pavimento de áreas externas. Os tijolos ecológicos são produzidos a partir de uma mistura de cimento e plástico triturado, que contribui para melhorar o isolamento térmico do tijolo.

O programa GreenAntz atua em quatro cidades e já produziu mais de 225 mil tijolos.

Programa de Logística Reversa de Copos Plásticos de Polipropileno (PP) – Brasil

Braskem, em parceria com a Dinâmica Ambiental, criou um programa que tem o objetivo de destinar corretamente os copos descartáveis utilizados no ambiente corporativo. O Programa de Logística Reversa de Copos Plásticos de Polipropileno (PP), da plataforma Wecycle, possui o apoio da AltacoppoCopobras e Jaguar Plásticos e conta com uma logística exclusiva para coletar os copos em empresas e grandes eventos de todo o Brasil.

Qualquer empresa pode aderir ao Programa e, feito isso, ela receberá treinamentos e consultoria, visando o descarte correto de seus resíduos, a redução de custos e uma melhor gestão dos recursos naturais.

Os copos coletados nas empresas participantes são encaminhados para a triagem e reciclagem. O Programa de Logística Reversa de Copos Plásticos de Polipropileno (PP) já destinou corretamente mais de 10 milhões de copos.



Fonte: Pensamento Verde



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Aromaterapia para cães tem vantagens, mas exige conhecimento

Leia Mais