Notícias

Em Petrópolis, evento aponta danos causados por tártaro nos animais

Compartilhe:     |  18 de abril de 2015

Neste sábado (18) está sendo realizado o “Saúde Pet”, em Petrópolis, Região Serrana do Rio. Evento tem o objetivo de alertar os donos de animais sobre as doenças provocados pelo tártaro nos animais. A iniciativa é da clínica Pet Amado, localizado na Rua Mosela, 965. No evento, acontecem avaliações bucais gratuitas em cães e gatos, além de feira de adoção e bazar beneficente.

“Diferentemente do que muitas pessoas possam imaginar, cães e gatos não apresentam cáries, mas sim uma formação de placas de tártaro, composta pelas bactérias da flora bucal, com aderência amarronzada ou esverdeada aos dentes”, explica Nathália Ludolff, organizadora do evento.

A predisposição depende da idade, dieta e resposta imunológica do animal. O acúmulo leva ao comprometimento das gengivas que se tornam avermelhadas e inchadas, podendo sangrar ao toque. Os casos mais graves provocam mau hálito, facilmente percebido pelo proprietário, além de infecções com pus, tornando a raiz do dente aparente, propiciando a retração ou crescimento desordenado da gengiva.

Segundo a veterinária Renata Castro, dependendo do estágio da doença, o animal pode sentir dor, deixar de comer, roer ossos, brincar e ficar com o temperamento deprimido. Entretanto, o maior perigo são os problemas posteriores, pois o tártaro pode facilitar o acesso das bactérias ao coração, rins, fígado e articulações, gerando uma grande inflamação no organismo.

“Por isso, é fundamental o acompanhamento oral do bichinho. Quanto mais tempo o peludo ficar com as placas na boca, mais bactérias bombardearão os órgãos internos”, explica Renata.

A prevenção para o problema é escovar os dentes do animal com escova macia e pasta canina, pelo menos três vezes por semana, mas se as formações mais sólidas já estiverem instaladas, a limpeza do tártaro precisa ser feita por médico veterinário, com apoio de anestesia. Após o procedimento, a prática da escovação é fundamental para que o problema não retorne.

O evento conta, ainda, com lanches e sorteios de brindes. O grupo “Guardião dos Anjos” contará com um espaço no local, onde cães e gatos, adultos e filhotes, ficarão disponíveis para doação. O projeto também montará um bazar com produtos novos ou seminovos que ficarão à venda. A renda é totalmente revertida para os cuidados com os animais que estão sob a responsabilidade do grupo em hospedagens e lares temporários.



Fonte: G1 Região Serrana



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais