Notícias

Em raro fenômeno geológico, o vulcão começou a expelir pedras de olivina

Compartilhe:     |  17 de junho de 2018

A erupção do vulcão Kilauea tem causado muito transtorno aos 185 mil habitantes da Big Island, a maior do arquipélago do Havaí. Além de evaporar um lago inteiro, a lava expelida por 20 fendas desde o dia 3 de maio já destruiu 600 casas, segundo o prefeito do condado do Havaí, Harry Kim.

A devastação é a maior da história moderna do arquipélago americano. Na quinta-feira, 15 de junho, o presidente dos EUA, Donald Trump, aprovou o envio de ajuda emergencial aos moradores da ilha atingidos pelo vulcão.

Mas o poder destrutivo da natureza também tem suas belezas. No caso do Kilauea, elas aparecem como pequenas pedras transparentes na cor verde oliva. Em um evento geológico raro, o Kilauea está expelindo jóias de sua cratera.

A notícia veio por Twitter, com moradores das proximidades, que não foram atingidos diretamente pela lava. Eles começaram a encontrar as pedras espalhadas em seus quintais e postar fotos na internet.

Mas antes que você saia correndo em busca de riquezas com as pedras, saiba que elas não são tão valiosas assim. A olivina é um dos minerais mais comuns do mundo, também identificado na Lua, em meteoritos e em Marte. Acredita-se que a cor verde é em decorrência de pequenas quantidades de níquel.

Na internet é possível encomendar uma pedrinha dessas — mas não necessariamente a expelida pelo Kilauea — por R$ 20.



Fonte: Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais