Notícias

Empreendimentos de energia solar aquecem economia no Semiárido baiano

Compartilhe:     |  12 de novembro de 2018

Projetos voltados à geração de energia solar têm contribuído para o crescimento econômico do Semiárido baiano. Em Juazeiro (BA), a usina solar da Atlas Renewable Energy emprega mais de 1,5 mil trabalhadores da região.

O parque solar da Atlas Renewable Energy gera 156 MW de potência e possui 450 mil painéis fotovoltaicos. “Além de Juazeiro, a empresa tem usinas solares também em Bom Jesus da Lapa e vai implantar outra em Barreiras. Já investimos na Bahia cerca de R$ 1,1 milhão, com 3,5 mil empregos gerados em 2018”, destacou o espanhol Luís Pita, diretor-geral da Atlas no Brasil.

A secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Luiza Maia, destacou a perspectiva social desse tipo de empreendimento. “A energia limpa produzida nas quatro usinas da Atlas pode beneficiar 250 mil famílias da região.”

De acordo com dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), em 2017, as usinas baianas registraram geração média de 22,8 MWmédios, montante que representa 31% de toda a geração solar no ano. A capacidade instalada na Bahia também é destaque com 316 MW divididos entre as 11 usinas em operação no estado.

Depois da Bahia, Piauí com 270 MW (9 usinas) e Minas Gerais com 232,4 MW (9 usinas) são os destaques em termos de capacidade instalada no País. As demais instalações são encontradas no Rio Grande do Norte (4 usinas), Pernambuco (2 usinas), Santa Catarina (2 usinas), Ceará (1 usina), Rio Grande do Sul (1 usina) e São Paulo (1 usina).

Quando a análise considera a produção de energia solar fotovoltaica, o estado de Minas Gerais com 9,7 MWmédios é o segundo colocado, seguido pelo Piauí com 8,8 MWmédios gerados no último ano.



Fonte: EcoD



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais