Notícias

Empresa de molho de tomate adota sistema para combater desperdício

Compartilhe:     |  2 de agosto de 2018

A Ultra Clean Brasil anuncia que um dos seus clientes no setor de alimentos – uma indústria de molho de tomate – começou a economizar R$ 697 mil por ano após adotar a limpeza a seco de linhas de envase e combater o desperdício de produtos perdidos na produção.

Hoje, com a limpeza a seco das tubulações, o fabricante recupera por ano 475,2 toneladas de molho que antes ficavam retidas como resíduos em 3 longas linhas de envase.

“Esse volume de produto costumava ser inutilizado pelo método anterior de limpeza das tubulações, feito com água e produtos químicos. Agora, com a limpeza a seco, o residual de molho parado nas tubulações é recuperado, embalado e comercializado. Como a companhia vende o quilo a R$ 1,00, a economia gerada no ano é de R$ 475,2 mil, ou seja, o que antes era prejuízo se tornou um ganho”, explica Bruno Ract, diretor de marketing da Ultra Clean Brasil. “Benefícios adicionais gerados pela redução de tempo de mão de obra no setup e aumento de produção fazem com que o total gerado pela nova solução alcance R$ 697 mil por ano.”

A empresa efetua a limpeza a seco e em questão de segundos das tubulações com auxílio da tecnologia patenteada UC System. Além de assegurar o aproveitamento total do que é produzido na fábrica, o método garante uma economia de 50% de água, pois o líquido agora só entra na etapa final do processo, após os resíduos de molho de tomate serem removidos.

Com a tecnologia, a indústria também cortou significativamente o tempo de setup, como é chamado o período de ajustes e limpeza entre a produção de diferentes itens. Para limpar duas vezes por dia as linhas de envase, o fabricante de molho de tomate consumia 1.584 horas por ano. Após a adoção da limpeza a seco, este tempo caiu pela metade, ou seja, para 792 horas/ano.

Levando-se em conta que o valor da mão de obra no setup gira em torno de R$ 30,00 a hora, a empresa reduz o custo operacional ao final de um ano em R$ 23.760,00.

As horas economizadas no setup são aproveitadas para o aumento de produção. Como a empresa produz 250 quilos de molho de tomate por hora, as 792 horas geram 198 mil quilos a mais de molho de tomate no ano.

Somando-se os R$ 198 mil deste aumento de produção, os R$ 475,2 mil do combate ao desperdício e os R$ 23.760,00 da redução de custo operacional, a economia total conquistada pela indústria no período de um ano fica em R$ 696.960,00.

“Podemos afirmar que todas as indústrias de alimentos que adotam a limpeza de linhas de envase com água e produtos químicos desperdiçam produtos, perdem mais tempo no setup e consumem muito mais água que o necessário. Estes problemas são eliminados com a limpeza a seco e em segundos da tecnologia UC System”, enfatiza o diretor de marketing da Ultra Clean Brasil.



Fonte: Envolverde



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais