Notícias

Empresário investe em carne de laboratório pelo bem-estar animal e pelo planeta

Compartilhe:     |  11 de março de 2019

Segundo especialistas, a ‘carne limpa’ e sem abate, como também é chamada, poderia ajudar a resolver problemas de saúde, ambientais e fome global

Richard Branson, fundador do grupo Virgin, entrou no mercado crescente de carnes feitas a partir de culturas celulares

Segundo especialistas, a ‘carne limpa’ e sem abate, como também é chamada, poderia ajudar a resolver problemas de saúde, ambientais e fome global.

Branson foi um dos primeiros investidores da Memphis Meats ao lado de Bill Gates e empresas multinacionais de carnes, incluindo a Tyson Foods e a Cargill. A empresa de Richard espera ter um produto no mercado dentro dos próximos anos.

“Toda a carne que comemos hoje, de um bife ao peru moído, tem uma unidade fundamental comum: as células. Eles são os blocos de construção para a carne, bem como o ponto de partida da nossa produção. O que estamos fazendo aqui no Memphis Meats é transformar a carne em um método que chamamos de “nutrição essencial” e é inspirada pelos princípios básicos da natureza de produzir carne: começar com uma célula, dar os nutrientes certos e simplesmente permitir que ela cresça e multiplique ”, disse Maria Macedo, diretora da marca Memphis Meats à Virgin.

O mercado da ‘carne limpa’

A Memphis não é a única empresa que desenvolver este tipo de alimento. A empresa californiana de tecnologia alimentar JUST, conhecida por sua maionese sem ovo, ofereceu um teste de sabor da primeira ‘pepita’ de frango cultivada em laboratório em janeiro do ano passado e em parceria com um produtor de carne bovina do Japão lançará carne Wagyu.

Outra empresa que vem crescendo muito no mercado é a startup de carne israelense baseada em células Future Meat Technologies que recebeu um investimento de 2,2 milhões de dólares (cerca o milhões de reais) da gigante de carne Tyson.

Foto: Instagram Richard Branson

“Acredito que daqui a 30 anos não precisaremos mais matar nenhum animal e que toda a carne será limpa ou vegetal, terá o mesmo sabor e será muito mais saudável para todos” , disse Branson em um post no Site da Virgin em 2017 após o investimento na Memphis Meats.

“Eu sei que desistir de carne bovina (ou outras carnes) não é o caminho para todos, então eu tenho apoiado a busca para encontrar uma maneira sustentável de alimentar a população do mundo sem um impacto negativo contínuo sobre o meio ambiente”, escreveu ele.

“O sistema alimentar de carne limpa é seguro, bom para o planeta e para os animais e satisfaz os consumidores. Na escala Memphis Meats, espera-se uma conversão muito melhor de calorias; use muito menos água e terra; produzir menos gases de efeito estufa e ser mais barato do que a produção convencional de carne. E é um enorme passo em frente para o bem-estar animal”. As informações são do LiveKindly.



Fonte: Anda - Mariana Duque



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Cadela cega explorada para reprodução é salva e se torna amiga de menino com deficiência

Leia Mais