Notícias

ENGIE atua na preservação da água e do meio ambiente em 22 estados brasileiros

Compartilhe:     |  5 de junho de 2021

No Dia Mundial do Meio Ambiente, a ENGIE reforça seu compromisso com a preservação da água e da diversidade e com a redução de resíduos e de emissões atmosféricas, entre outras ações que constam no seu Relatório de Sustentabilidade 2020.

A ENGIE pretende atingir, até 2030, 100% de compras de fornecedores preferenciais certificados por compromissos Science Based Targets (SBT), estabelecidos por um grupo de instituições incluindo a Organização das Nações Unidas (ONU), para contribuir para a redução do aquecimento global.

Essa é uma dentre uma série de ambiciosas metas globais traçadas pela ENGIE, maior empresa privada de energia do País, para reforçar seu compromisso com o meio ambiente. Para alcançá-las, uma série de medidas vêm sendo adotadas pela companhia no Brasil. Por exemplo: 238 critérios socioambientais e éticos de fornecedores são avaliados trimestralmente, por meio de uma ferramenta de big data.

O comprometimento da empresa, que tem presença em 22 estados e responde por cerca de 7% da capacidade instalada na geração de energia elétrica no País, abrange diferentes áreas de atuação. No ramo da energia, a ENGIE vem trabalhando na direção de reduzir o próprio consumo e diversificar suas fontes renováveis. A empresa anunciou mundialmente o seu compromisso de deixar de gerar energia térmica à base de queima de carvão até 2027.

BIODIVERSIDADE

A ENGIE pratica um modelo de crescimento sustentável, atenta aos desafios da transição energética e de uma economia de baixo carbono, com maior acesso à energia renovável, atenuação e adaptação às mudanças climáticas e uso racional dos recursos naturais. Para estruturação dessas práticas, a companhia investe no Programa Matriz de Biodiversidade, que tem como objetivo promover a gestão de riscos, impactos e oportunidades de conservação da biodiversidade brasileira na área de abrangência de todo o parque gerador da ENGIE.

A empresa desenvolve também ações localizadas de acordo com o perfil ambiental de cada região. A fase inicial de cada projeto, em especial, recebe ações preventivas, que vão desde o mapeamento da condição anterior à implantação até a execução de planos de mitigação ou manejo.

Ao todo, 21 programas estão sendo implantados para reduzir, controlar e compensar os impactos ambientais, totalizando investimento superior a R$ 21 milhões. Em 2020, foram mais de 360 mil mudas plantadas ou doadas, como mostram os dados do Relatório de Sustentabilidade de 2020. A empresa também monitora os peixes dos rios e reservatórios onde atua, assim como a fauna em trechos da faixa de servidão de seus gasodutos.

Dia Mundial do Meio Ambiente Foto: Reprodução

ÁGUA E EFLUENTES

Surgido em 2010, no Paraná, e replicado para outros nove estados, o Programa de Conservação de Nascentes tem por objetivo proteger mananciais e assegurar a qualidade da água e sua oferta às comunidades locais, em suas gerações atuais e futuras, além de criar uma cultura de preservação dos recursos hídricos. A iniciativa já contribuiu para a preservação de mais de 1.300 nascentes e beneficiou mais de 1.500 famílias.

A Hidrelétrica Jirau, no Rio Madeira, no estado de Rondônia, da qual a ENGIE detém 40%, exemplifica a atenção da empresa com a questão socioambiental com destaque especial para a gestão da água. O Programa de Monitoramento Limnológico visa acompanhar a dinâmica da qualidade de água no reservatório da usina e seus tributários.

Já o Programa de Ações à Jusante busca realizar ações em conjunto com as comunidades do Baixo e Médio Madeira para identificar oportunidades que fomentem iniciativas de desenvolvimento socioeconômico sustentáveis, além de um Plano de Manejo Sustentável específico para o Pirarucu.

Recentemente, a ENGIE aderiu ao Programa Águas Brasileiras, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. O programa visa, entre outras iniciativas, à revitalização de bacias hidrográficas, como as dos rios São Francisco, Parnaíba e Tocantins-Araguaia. O projeto Recuperação de Nascentes da Comunidade de Brejo da Brásida, em Sento Sé (BA), comunidade do entorno do projeto eólico Umburanas da ENGIE, está entre os 26 projetos selecionados pelo Programa.

Desde 2017, a ENGIE investe nessa parceria com a Associação de Moradores do Brejo da Brásida (AMBB), contribuindo para a proteção de diversas nascentes nesta e em outras comunidades da bacia, por meio de ações de educação ambiental, pesquisas e produção de catálogos de plantas e ervas da caatinga, plantio de mudas nativas, coleta de sementes e produção de mudas em viveiro próprio, entre outras iniciativas.

EMISSÕES ATMOSFÉRICAS

As usinas do parque gerador da ENGIE são dotadas de sistemas de instrumentação e controle para a qualidade do ar, do solo e da água. E todas as atividades de implantação, operação e manutenção seguem rigorosos padrões de gestão ambiental. Prova desse investimento é que 85% da capacidade total instalada das usinas é certificada segundo as normas de gestão ISO 9001 e 14001, da qualidade e do meio ambiente.



Fonte: O Globo - Por Glab



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como não repreender seu cachorro – Dicas de cuidados e educação

Leia Mais