Geografia Ambiental

Entenda o que é paisagem e seu significado

Compartilhe:     |  23 de maio de 2021

Devido ao aquecimento global, as ondas de calor recordes aumentaram cinco vezes nas últimas décadas e se tornaram um dos desastres naturais mais mortais, com letalidade comparável à de pandemias

A palavra paisagem apresenta diversos significados diferentes e gera debates relevantes

O que é paisagemImagem de Ken Cheung em Unsplash

O debate em torno do conceito de paisagem é bastante antigo. Desde a sistematização da Geografia como ciência no século XIX, ele vem sendo discutido para a efetiva compreensão das relações sociais e naturais de um determinado espaço. O conceito de paisagem vem sendo utilizado em diferentes regiões do planeta, divergindo dentro de múltiplas abordagens.

Na atualidade, a noção de paisagem tem sido o ponto de partida para o entendimento das complexas relações entre o ser humano e a natureza, buscando por meio dela uma compreensão global da natureza, bem como possibilita projeções de uso, gestão de espaço e planejamento territorial. De acordo com essa premissa, paisagem é o conjunto de formas que exprimem as heranças que representam as sucessivas relações localizadas entre o ser humano e a natureza. Ou ainda, a paisagem se dá como o conjunto de objetos concretos.

Nesse sentido pode-se conceber que a paisagem constitui-se como resultado do estabelecimento de uma inter-relação entre a esfera natural e a humana, à medida em que a natureza é percebida e apropriada pelo ser humano, que historicamente constitui o reflexo dessa organização.

As paisagens podem ser classificadas como naturais, que tiveram pouca ou nenhuma interferência humana, e culturais, resultantes da transformação da atividade humana.

O que é paisagem?

Em primeiro lugar, a palavra “paisagem” pode ser associada a tudo aquilo que nos é aprazível aos olhos. Entretanto, quando incluímos o viés geográfico, esse termo também considera a percepção por meio dos sentidos, mas adquire um significado mais abrangente. A paisagem geográfica pode ser definida como todos os elementos do espaço que os nossos sentidos conseguem perceber e interpretar.

Embora para aqueles que a observam a paisagem represente o momento presente, ela se modifica no tempo e carrega em si a materialização dessa passagem temporal. A maneira como a sociedade interage com os elementos a sua volta, as diversas formas de trabalho e as técnicas que representam um determinado período: todos esses aspectos se encontram expressos nas paisagens, onde presente e passado podem coexistir.

Um exemplo são os centros urbanos, que preservam estruturas de épocas anteriores junto de elementos atuais, representantes do período técnico recente.

Diretamente relacionada aos sentidos, a paisagem não é idêntica para todos, já que a percepção dos lugares varia conforme o observador. Sendo assim, duas pessoas em um mesmo local podem descrever a paisagem que estão vendo e sentindo de formas distintas.

Representação da paisagem

Dois fatos marcaram o início da observação e representação consciente da paisagem a partir do concreto no mundo ocidental: escritos de Montaigne, relatando sua viagem à Itália no século XVII, e aquarelas do holandês Albrecht Dürer, produzidas em sua viagem aos Alpes austro-italianos, de 1495 a 1505.

Há importância nestes acontecimentos porque ocorreram em uma sociedade ocidental até então culturalmente afastada da natureza. O registro da paisagem ocorreu primeiro na pintura, sob o olhar mais atento e minucioso de pintores tanto ocidentais como orientais. No século XV, em pinturas de Fra Angélico, de Toscana, Jérôme Bosch, da Holanda, e, ainda antes, nas aquarelas de Dürer, depois nos esboços de Da Vinci, a paisagem daria lugar às figurações simbólicas, alegóricas, ou às paisagens decorativas, apenas servindo de pano de fundo ao tema cultural antropomórfico.

Tipos de paisagem

paisagem pode ser classificada em natural ou cultural. A paisagem natural refere-se aos elementos combinados de geologia, geomorfologia, vegetação, rios e lagos, enquanto a paisagem cultural, humanizada, inclui todas as modificações feitas pelo ser humano, como nos espaços urbano e rural. Esses conceitos se atrelam a abordagens filosóficas e a uma questão de método de análise.

Exemplos de paisagem

Florestasreservas naturais e cadeias montanhosas são alguns exemplos de paisagens naturais. Por outro lado, cidades, aglomerados urbanos e plantações agrícolas nas zonas rurais podem ser citados como exemplos de paisagens culturais, já que sofreram intervenções humanas de forma mais significativa.

 



Fonte: Equipe Ecycle - Julia Azevedo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como não repreender seu cachorro – Dicas de cuidados e educação

Leia Mais