Notícias

Veja dicas práticas para economizar o recurso mais importante para vida no planeta Terra

Compartilhe:     |  26 de janeiro de 2015

Você já deve saber da importância de economizar água – aliás, recentemente publicamos duas matérias sobre o tema, relembre aqui e aqui. A questão é que os níveis dos principais reservatórios continuam a cair não só na cidade de São Paulo, mas em Valinhos, Guarulhos, Sorocaba, itu, entre outras. A situação está bem grave.

Em São Paulo, já está sendo utilizada a penúltima reserva técnica do volume morto do Sistema Cantareira, que abastece região metropolitana, e a terceira – e última – também é cogitada para o uso. Precisamos adotar uma postura de redução de consumo o quanto antes!

Volume morto e suas consequências

O volume morto é a água que fica no fundo das represas, abaixo do nível de captação das comportas e que acumula sujeira, sedimentos e até metais pesados. A ANA (Agência Nacional de Águas) mostra preocupação com os riscos ambientais de se usar o volume morto do Sistema Cantareira, pois não há conhecimento sobre os sedimentos que estão ali depositados.

Além disso, caso seja utilizado todo o volume morto o Sistema Cantareira pode esgotar a água das bacias e rios, causando danos ao ecossistema. Além disso, serão necessários anos e anos para recuperar o reservatório.

Faça sua parte

Sua cidade conta com você para conseguir amenizar o problema. Você realmente está economizando água? A revista Planeta Sustentável consultou Manuais de Etiqueta do Planeta Sustentável, a Organização das Nações Unidas, o Instituto Akatu pelo Consumo Consciente e a Sabesp para compilar 15 dicas práticas de economia de água, veja todas aqui. Abaixo, apresentamos as principais, confira!

1. BOCA ABERTA, TORNEIRA FECHADA

Não deixe a água correndo enquanto estiver escovando os dentes. Se todos os moradores do Brasil adotarem o hábito, a água economizada durante um mês equivalerá ao volume de um dia e meio de água correndo pelas Cataratas do Iguaçu.

2. LIMPE ANTES DE LAVAR

A dica é manjada, mas não custa repetir, já que tem muita gente por aí que ainda desperdiça (muita) água para lavar louça. O ideal é retirar o excesso de sujeira dos pratos, copos, talheres e panelas a seco, antes de abrir a torneira, e jamais deixar a água correndo enquanto está ensaboando as louças.

3. BANHO DE GATO

Sabia que, se cada brasileiro diminuísse em, apenas, um minuto seu tempo de banho no chuveiro, a energia economizada em um ano equivaleria a 15 dias de operação da usina Itaipu em sua geração máxima? E mais: se, apenas, duas pessoas em cada casa da Grande São Paulo reduzissem em cinco minutos o tempo que ficam debaixo do chuveiro com a água correndo, daria para economizar 13,4 bilhões de litros por mês – quantidade suficiente para abastecer uma população maior do que a de Salvador por 30 dias.

4. CARRO NÃO PRECISA DE BANHO TODA HORA

Evite lavar o carro em períodos de escassez – como o que a região metropolitana de São Paulo está enfrentando -, mas, se for realmente necessário limpar o possante, esqueça a mangueira: balde com água e panos podem muito bem dar conta do recado. De quebra, você economiza na conta do fim do mês: o gasto médio de uma mangueira, em 30 minutos, é de 560 litros de água. Se usar um balde de 40 litros, você economiza 520 litros.

5. LAVAR ROUPA TODO DIA? QUE AGONIA!

Deixar acumular roupas para, só então, ligar a máquina de lavar é uma boa dica para economizar água. Para aqueles que têm um pouquinho mais de tempo, lavar as peças na mão é melhor ainda quando o assunto é desperdício. E, se você quiser ser ainda mais ecológico, vale colocar um balde vazio perto do chuveiro, quando estiver tomando banho. A água coletada ali pode ser usada para colocar as roupas mais sujas de molho, antes da lavagem.


Fonte: Bayer Jovens



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais