Notícias

Especialistas dão dicas de como se preparar para o verão

Compartilhe:     |  17 de novembro de 2019

Apesar de a semana ter sido chuvosa e com temperaturas amenas, o sol voltou a brilhar sobre o Rio de Janeiro. E as previsões para esta semana são a cara do verão carioca, que só chega daqui a cinco semanas: céu azul, com os termômetros bem próximos dos 30 graus celsius. Mas, será que ainda dá tempo de preparar o corpo para encarar o calorão?

— Nunca é tarde para começar a praticar atividades físicas. Mas, o corpo leva pelo menos 90 dias para entender um novo metabolismo. Não existem exercícios e dietas milagrosas, isso é prejudicial à saúde — afirma Felipe Goulart, mestre em Ciências da Atividade Física.

De acordo com o especialista, as boa práticas de saúde devem ser cultivadas durante o ano todo.

— Adquirir hábitos saudáveis dois ou três meses por ano não transformará seu corpo. Milagres não existem — enfatiza Felipe.

Para deixar o corpo em dia para o verão, porém, é preciso cuidar também da alimentação. Nesta estação, é mais fácil alimentar-se de saladas, por exemplo.

— Frutas, legumes e verduras são indicados, pois são ricos em vitaminas, fornecem uma quantidade boa de água, e são alimentos leves, de fácil digestão — explica a nutricionista Débora Copelli Lima, que complementa com dica importante:

— Vale lembrar que devemos consumir em média 2 litros de água por dia. Além disso, podemos optar por sucos naturais e sem açúcar. O melhor é evitar os sucos e bebidas industrializadas.

Pele merece atenção especial

Chegar ao verão já com a pele bronzeada é o desejo de muitas pessoas. Mas, o hábito de deixar aquela famosa marquinha pode ser perigoso.

— O bronzeamento natural pode causar queimadura solar, o que gera um envelhecimento cutâneo precoce, manchas e aumenta o risco de câncer de pele — afirma a dermatologista Luiza Lopes.

Segundo a especialista, a exposição à radiação do sol causa sérios danos ao DNA das células da pele.

— Nosso corpo desenvolveu um mecanismo de defesa onde a melanina oxida ao entrar em contato prolongado com a radiação solar — explica a médica.

O ideal é evitar a exposição solar no período entre 10h e 16h, sempre usando protetor solar. A alimentação é grande alidada para garantir um bronzeado sem se expor muito ao sol:

— Os alimentos ricos em vitamina A e betacaroteno aceleram o bronzeamento, pois as substâncias ajudam na produção de melanina, o que é responsável pela cor da pele. Os principais são: a cenoura, o mamão, a abóbora, a beterraba, a acerola e as folhas verdes escuras, como rúcula, couve, espinafre, agrião, brócolis.

Manter a pele hidratada é fundamental para fazer o bronzeado durar e evitar que a pele descasque e resseque:

— Use cremes após o banho e beba bastante água.

Confira dez recomendações

1 – Use chapéu, óculos escuros (com proteção contra os raios ultravioleta), camiseta e evite ficar exposto ao sol entre 10h e 16h

2 – Faça uso de um protetor solar todos os dias. Ele deve ter, no mínimo, fator de proteção solar (FPS) 30 e capacidade de proteger contra radiação UVA e UVB. Aplique cerca de meia hora antes da exposição ao sol e reaplique a cada duas horas em atividades de lazer ao ar livre ou de manhã e antes de sair para o almoço em dias de trabalho. Na praia ou piscina, faça uma nova aplicação a cada mergulho ou ao secar o corpo com toalha

3 – Beba pelo menos 2 litros de água todos os dias e dê preferência a sucos naturais sem açúcar

4 – Evite ingerir comidas gordurosas, pois elas contribuem para o aparecimento de acne e retardam a digestão. Dê preferência a frutas e verduras da estação e carnes magras

5 – Mantenha sua pele bem hidratada com o uso de cremes corporais. No rosto, aplique apenas aqueles que são específicos para a área

6 – Mantenha os cabelos e o couro cabeludo sempre limpos. No verão, o suor e a umidade podem facilitar problemas como caspa

7 – Não fique com roupas de banho molhadas por muito tempo, pois a combinação de calor e umidade contribui para o surgimento de doenças que podem causar ardor, coceira e corrimento

8 – Evite usar sapatos fechados e se enxugue bem depois de tomar banho, principalmente nas axilas e entre os dedos. Estas medidas ajudam a impedir o surgimento de micoses

9 – Não compartilhe objetos pessoais como toalhas e óculos escuros para evitar a transmissão de doenças como conjuntivite

10 – Fique atento às temperaturas de alguns alimentos como a maionese. Tome cuidado com o armazenamento correto dos alimentos, pois nessa época do ano pode aumentar o número de doenças transmitidas por alimentos (DTA). Em razão do calor, as bactérias proliferam mais facilmente



Fonte: Extra



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais