Notícias

Esteatose hepática, popularmente chamada de “gordura no fígado” pode levar a um quadro de cirrose

Compartilhe:     |  5 de janeiro de 2019

As gorduras não são necessariamente prejudiciais ao organismo humano, mas o excesso de gordura no corpo é causa de diversas condições e enfermidades. Entre elas está a esteatose hepática, popularmente chamada de “gordura no fígado“.

O que é a esteatose hepática

As gorduras no fígado, ou esteatose hepática, são um distúrbio caracterizado pelo acúmulo de gordura nas células do fígado. Esse distúrbio também é chamado de infiltração gordurosa do fígado ou doença gordurosa do fígado, e é dividido em dois tipos: doença gordurosa alcoólica do fígado e doença gordurosa não alcoólica do fígado. A primeira diz respeito à condição em função do abuso do consumo de álcool, enquanto a segunda é a condição que ocorre quando não existe histórico de ingestão significativa de álcool.

Causas

gordura no fígado se desenvolve quando o corpo cria muita gordura ou não consegue metabolizá-la na velocidade necessária. O excesso de gorduras é armazenado nas células hepáticas (do fígado) onde se acumulam. As causas mais comuns da presença de gorduras no fígado incluem:

Sintomas

Normalmente a presença de gorduras no fígado não apresenta sintomasassociados, mas pode apresentar sinais de estresse do fígado, como olhos amarelados e queda de pelos. Pacientes sentem fadiga e um desconforto abdominal. O fígado pode aumentar de tamanho ligeiramente, podendo ser detectado por um médico durante um exame físico. Os sintomas aparecem quando surgem complicações como a inflamação do órgão.

Diagnóstico

Nas fases iniciais, ele pode ser diagnosticado a partir de exames de rotina. Nos exames de sangue, ele pode aparecer como uma quantidade maior que o normal de enzimas no fígado, que leva o medico a pedir um novo teste mais compreensivo. No ultrassom, a gordura aparece na imagem como uma área branca.

Tratamento

Medicação ou procedimentos para tratar as gorduras no fígado variam, mas é uma condição reversível. O tratamento depende da causa do acúmulo da gordura. Entre eles, limitar o consumo de bebidas alcoólicas, praticar exercícios físicos e ter uma dieta saudável que inclua frutas, vegetais, alimentos integrais e menos carne vermelha processada. Procure ajuda médica para saber qual é o melhor tratamento para o seu caso.

Prevenção

A melhor maneira de se prevenir da gordura no fígado é proteger o seu fígado e tentar evitar suas causas. Para isso, procure manter uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos, ficar de olho no colesterol e evitar consumir bebidas alcoólicas (se for beber, que seja com moderação).

No caso do consumo de álcool, apesar de seu índice variar de acordo com o país, a Organização Mundial da Saúde (OMS) aconselha o consumo de até duas doses por dia – um copo de chope tem 300 ml, um copo de vinho tem 100 ml e um copo de destilado tem 30 ml.

Veja um vídeo em português sobre a condição que leva à presença de gorduras no fígado.



Fonte: Equipe Ecycle - Healthline -  Drauzio Varella - Hospital Sírio Libanês



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais