Alunos da Fatec em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente de Jacareí, município de São Paulo, estão desenvolvendo o projeto “Bioconstrução: uma alternativa ecológica e sustentável”. Tendo início em julho deste ano, a iniciativa é parte do Circuito de Tecnologias Sustentáveis do NEA (Núcleo de Educação Ambiental), localizado no Viveiro Municipal.

O projeto é supervisionado pelo professor e orientador de estágio da Fatec, Mário Scalambrino Sóleo. A realização e o acompanhamento são da equipe do NEA, que tem como estagiários de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, o aluno Charles Cordeiro dos Santos Silva. Tem ainda a participação de alguns voluntários e da aluna do mesmo curso, Amanda Alves Guedes. Eles estão desenvolvendo seus TCCs – Trabalhos de Conclusão de Curso, sobre o tema.

A pesquisa inclui relatórios de acompanhamento, estudo e preparação de materiais, além de execução das etapas da construção, mobilização e, posteriormente, ações educativas. O objetivo geral do projeto é apresentar, desenvolver e proporcionar vivências com várias técnicas e métodos de bioconstrução, por meio da construção de um cômodo, que servirá como espaço educativo para apresentação desta proposta ecológica aos futuros visitantes.

Para os idealizadores do projeto, as práticas de Bioconstrução “são imprescindíveis, pois é uma atividade sustentável, de baixo custo, que visa minimizar os impactos causados por uma construção tradicional, com métodos e materiais alternativos”. Para eles, os métodos de construções ecologicamente corretos vêm ganhando espaço novamente, diante de um cenário em que o nosso planeta necessita de atenção.

Uma construção sustentável tem uma série de desafios. O primeiro deles é ter um olhar holístico sobre o processo, levando em consideração todo o seu ciclo de vida e a integração das disciplinas envolvidas. Isso é um grande empecilho, considerando a forma como são desenvolvidos os projetos no Brasil.