Notícias

Estudo conclui que 80% das cidades do Brasil têm focos do Aedes aegypti

Compartilhe:     |  18 de novembro de 2014

Um estudo do Ministério da Saúde concluiu que oito em cada dez cidades brasileiras têm focos do mosquito da dengue. E, neste ano, a preocupação é maior por causa da chegada da Febre Chikungunya, que é transmitida pelo mesmo inseto.

Na caça pelo mosquito transmissor da dengue é raro encontrar um endereço totalmente livre. Eliana se preocupava com os cuidados dos vizinhos. Nem desconfiava que o perigo estivesse morando na casa dela.

“Será que eles tão limpando, será que está tudo limpo lá mesmo igual eu estou fazendo aqui? E acabou que eu estou com a larva aqui”, conta Eliana Fonseca, dona de casa.

Quase 80% das cidades brasileiras têm focos do mosquito da dengue. E 612 já estão em alerta por causa do alto índice de infestação do Aedes Aegypti. Outras 135 podem ter epidemia de dengue a qualquer momento.

O mapa da doença, divulgado pelo Ministério da Saúde, mostra onde o problema está mais concentrado. Nas regiões Sul e Norte a maior parte dos focos foi encontrada no lixo. No Nordeste e Centro-Oeste, os criadouros são mais comuns nos sistemas de abastecimento de água. E no Sudeste, a infestação é maior dentro das casas.

A demora em tomar iniciativa é um problema sério constatado pelas autoridades de saúde. Tem morador que só parte para a ação quando ouve falar em alerta de risco ou quando a doença já deixou muita gente de cama na vizinhança.

“O grande foco é a água parada. Então, não deixando a água acumular em plantas, no quintal, recomendação vistoria nos quintais todos os dias, a gente consegue sim acabar com a dengue”, explica Benedito Mendes, agente de zoonoses.

Outra preocupação é com a Febre Chikungunya, transmitida pelo mesmo mosquito da dengue. Mais de 1,1 mil casos já foram registrados no país.

“O momento oportuno para controlar o Aedes Aegypti é exatamente quando a incidência da doença está mais baixa”, afirma Carlos Starling, infectologista.



Fonte: Jornal Nacional



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Considere aspectos individuais antes de sacramentar vínculo com animal de estimação

Leia Mais