Notícias

Estudo conclui que reservas de água podem diminuir até 40% em 15 anos

Compartilhe:     |  21 de março de 2015

Um estudo da ONU concluiu que, dentro de 15 anos, as reservas de água do mundo todo podem diminuir até 40%.

Falta d’água no Sudeste, água demais na Região Norte. O Brasil enfrenta os dois problemas. E às vésperas do Dia Mundial da Água, domingo (22), o relatório da Unesco, Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, é preocupante.

Quase 750 milhões de pessoas no mundo não tem acesso à água potável. E se nada for feito, até 2030, o planeta vai sofrer com a falta d’água, um déficit de 40% no abastecimento. Ainda segundo o relatório, a água nunca foi tão consumida na indústria, na geração de energia, na agricultura.

Até 2050, apenas a agricultura, a área que mais consome água, deverá produzir 60% mais alimentos do que hoje. O estudo lembra, ainda, o grande volume de água necessário para gerar energia, e fala da necessidade de estímulos para fontes renováveis, como solar e eólica, a energia produzida a partir dos ventos.

O relatório cita o Brasil. Destaca o programa Rio Rural, no Rio de Janeiro, que estimula a agricultura familiar com a conservação dos recursos naturais.

Mas o Brasil e o mundo, segundo a Unesco, precisam priorizar a gestão da água. Reduzir o desperdício e a poluição. E conciliar desenvolvimento econômico com a preservação dos recursos naturais.

“Nós temos no Brasil um sistema de administração hídrica já bem madura. É claro que as políticas têm que ser aperfeiçoadas. Enfim, ainda há muito o que fazer no mundo inteiro”, afirma Ary Mergulhão, coordenadora Ciências Naturais – Unesco.



Fonte: Jornal Nacional



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais