Notícias

Estudo: Consumo de 5 porções de frutas e verduras por dia reduz risco de mortes

Compartilhe:     |  7 de março de 2021

Pesquisa analisou hábitos alimentares de mais de 2 milhões de pessoas; resultados mostram que nem todas frutas e vegetais oferecem o mesmo grau de benefício

Cinco é o novo número da sorte. Essa é a quantidade de porções de frutas e verduras que você precisa comer por dia para viver mais, de acordo um novo estudo divulgado pela Associação Americana do Coração (AHA, na sigla em inglês) que analisou dados de aproximadamente 2 milhões de adultos em todo o mundo.

Duas dessas cinco porções devem ser de frutas – as outras três devem se concentrar em vegetais, revelou a pesquisa.

“Essa quantidade provavelmente oferece o maior benefício em termos de prevenção das principais doenças crônicas e é uma ingestão relativamente alcançável para o público em geral”, disse o autor principal do estudo, Dr. Dong Wang, epidemiologista e nutricionista da Escola de Medicina de Harvard e do Hospital da Mulher em Boston.

Os resultados mostraram, no entanto, diferenças nos benefícios dependendo do alimento que era consumido.

“Também descobrimos que nem todas as frutas e vegetais oferecem o mesmo grau de benefício, embora as recomendações dietéticas atuais geralmente tratem todos os tipos de frutas e vegetais, incluindo vegetais ricos em amigo, sucos de frutas e batatas, da mesma forma”, afirmou Wang.

Ervilhas, milho, batata e outros vegetais ricos em amido, por exemplo, não foram associados a um risco reduzido de morte ou de doenças crônicas específicas.

Por outro lado, verduras ricas em beta caroteno e vitamina C, como espinafre, alface e couve, junto com a cenoura, mostraram benefícios.

Na categoria das frutas, as ricas em beta-caroteno e vitamina C, como as vermelhas e as cítricas, também ajudaram a reduzir o risco de morte e doenças crônicas. O suco delas, porém, não contribuem para essas vantagens. Pesquisas anteriores mostraram que a fibra da fruta inteira é a chave para obter os benefícios.

“A totalidade das evidências no estudo deve convencer os profissionais de saúde a promover o consumo de mais frutas e vegetais como estratégia alimentar fundamental para os cidadãos”, escreveram o Dr. Naveed Sattar e a Dra. Nita Forouhi em um editorial de acompanhamento que será publicado em abril.

Sattar é professor do Instituto de Ciências Cardiovasculares e Médicas da Universidade de Glasgow; Forouhi lidera o programa de epidemiologia nutricional da Unidade de Epidemiologia da Universidade de Cambridge. Nenhum deles estava envolvido com o novo estudo.

“Os maiores ganhos podem vir do incentivo àqueles que raramente comem frutas ou vegetais, uma vez que dietas ricas desses alimentos, mesmo que modestas, são benéficas”, disseram.

Consumo x Taxa de Mortalidade

O estudo, publicado nesta segunda-feira (1º) na revista da AHA, foi dividido em duas partes. A primeira foi uma análise de dados do Estudo de Acompanhamento de Enfermeiros e Profissionais de Saúde, que acompanhou mais de 100 mil americanos por até 30 anos. Todos os participantes preencheram um questionário de hábitos alimentares no início da pesquisa; esses questionários eram atualizados a cada dois ou quatro anos.

Depois, as informações eram comparadas com os registros de saúde e óbitos coletados durante o mesmo período.

A segunda parte do estudo foi uma análise de dados agrupados de 26 estudos cobrindo quase 2 milhões de participantes de 29 países e territórios na Ásia, África, Austrália, Europa e América do Norte e do Sul. Esses estudos também compararam o consumo de frutas e verduras com as taxas de mortalidade.

Pessoas que comeram cinco porções diárias de frutas e vegetais tiveram um risco 13% menor de morte por qualquer causa do que pessoas que comeram apenas duas porções de frutas e vegetais por dia.
O consumo de cinco porções também foi relacionado a um risco 12% menor de morte por doenças cardiovasculares.

Elas também tiveram um risco 10% menor de morte por câncer e um risco 35% menor de morte por doenças respiratórias, como doença pulmonar obstrutiva crônica, do que aqueles que comeram apenas duras porções, descobriram os pesquisadores.

Apenas cinco porções?

Curiosamente, o estudo não encontrou nenhum benefício em comer mais de cinco porções desses alimentos por dia, o que contradiz pesquisas anteriores em animais e pessoas.

Um levantamento de 2017 descobriu uma redução significativa no risco de ataque cardíaco, derrame, câncer e morte precoce ao comer 10 porções de frutas e verduras todos os dias. Estudos em animais encontraram respostas imunológicas muito mais baixas naqueles que foram alimentados com duas a três porções por dia do que em animais que comeram de cinco a nove porções por dia.

“Víamos um efeito melhor no consumo de oito a nove porções por dia”, disse a autora do estudo, Dra. Simin Meydani, cientista sênior e líder da equipe de imunologia nutricional do Centro de Pesquisa em Nutrição Humana sobre Envelhecimento da Universidade Tufts Jean Mayer.

Meydani destacou o fato de que o novo estudo se baseou na autodeclaração, que conta com a capacidade dos participantes de lembrar e serem verdadeiros ao registrar o que comeram. Portanto, ele só poderia mostrar uma associação entre cinco porções e uma saúde melhor – não uma causa e um efeito.

“A pesquisa se baseia principalmente em estudos observacionais e registros de ingestão alimentar, que eu não acredito que tenham a sensibilidade de diferenciar e identificar a dose exata necessária”, disse Meydani, que não estava envolvido no estudo.

“Para recomendar que cinco porções de frutas e vegetais seja a melhor dose, eles precisarão fazer um ensaio controlado aleatório, olhando tanto os resultados da doença quanto os biomarcadores de saúde, o que não foi feito de forma sistemática”, completou a cientista.

Estudo afirma que consumo de frutas e verduras reduz risco de mortes por problem
Estudo afirma que consumo de frutas e verduras reduz risco de mortes por problemas de saúde
Foto: Agência Brasil

Diretrizes

As diretrizes dietéticas dizem que as mulheres adultas devem comer pelo menos 1,5 xícaras de frutas e 2,5 xícaras de vegetais por dia. Os homens precisam de mais: 2 xícaras de frutas e 3,5 de vegetais.

No entanto, apenas 9% dos adultos norte-americanos comem as porções sugeridas de verduras e apenas 12% comem a quantidade recomendada de frutas, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

“A Associação Americana de Saúde recomenda encher pelo menos metade do prato com frutas e verduras em cada refeição”, destaca a Dra. Anne Thorndike, presidente do comitê de nutrição da entidade.

“Essa pesquisa fornece fortes evidências dos benefícios para toda a vida de comer frutas e vegetais e sugere uma meta de consumo diário para uma saúde ideal”, acrescentou Thorndike, que também é professora da Faculdade de Medicina de Harvard.

Texto traduzido. Leia o original em inglês.



Fonte: CNN Brasil - Sandee LaMotte



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Veterinário dá dicas importantes de como cuidar de cães e gatos com a continuação do isolamento social

Leia Mais