Notícias

Estudo: Extermínio de índios nas Américas causou mudança climática

Compartilhe:     |  3 de fevereiro de 2019

A colonização das Américas pelos europeus e a morte de milhões da população nativa causaram uma alteração climática mundial durante o século 17. É o que mostra uma pesquisa publicada esta semana por pesquisadores da Universidade de Londres.

Pelos cálculos usados no estudo, cerca de 56 milhões de índios morreram entre a chegada de Cristóvão Colombo à América, em 1492, e o ano de 1600, tanto em conflitos contra os colonizadores como por doenças trazidas da Europa.

Com tantas mortes, grandes áreas ocupadas por vilas e plantações dos índios foram reflorestadas naturalmente. Isso gerou um aumento na concentração de gás carbônico na atmosfera e, em 1610, a temperatura média global caiu cerca de 0,15º C.

“Pequena Era do Gelo”

Essa alteração deu origem a um período conhecido como “Pequena Era do Gelo”, em que muitos países, especialmente na Europa, tiveram quedas bruscas de temperatura ocasionando invernos mais frios e verões menos intensos.

Até então, acreditava-se que esse período, que durou até meados do século 19, teria apenas causas naturais. Essa é a primeira pesquisa que atribui uma causa humana ao fenômeno. Desde então, a temperatura no mundo vem apresentando aumento constante.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão analisando os gases armazenados em gelo retirado da Antártida. As camadas mostram como a concentração de CO2 teve um aumento considerável por volta de 1610.

“Isso foi causado por ações em terra, não pelos oceanos”, explicou o pesquisador que liderou o estudo, Alexander Koch, em entrevista à CNN. Segundo ele, a pequena variação negativa foi sentida em todo o mundo.

Efeito estufa

De acordo com um dos co-autores, Mark Maslin, “os níveis de CO2 e o clima eram relativamente estáveis até este ponto, então essa é a primeira grande mudança histórico que podemos ver nos níveis de gases do efeito estufa na Terra.”

Para Maslin, o extermínio da população indígena também colaborou para acelerar o desenvolvimento da Europa, à medida em que recursos naturais e alimentos levados para o continente enriqueceram os países e os empurraram da agricultura para a indústria mais cedo.



Fonte: R7



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais